sábado, 24 de dezembro de 2022

Internet Brasil: chips de celulares estão sendo distribuídos para acesso gratuito à internet a pessoas inscritas no Cadastro Único; veja quem tem direito


 
Foto: Reprodução
É possível que os cidadãos, com cadastro no CadÚnico (Cadastro Único) ativo, sejam contemplados com chip e plano de internet com 20 GB. Esse é o programa Internet Brasil, que foi autorizado pelo Governo Federal a distribuir, inicialmente, 700 mil chips para todo o Brasil.

A entrega desses chips deverá ser realizado gradativamente pelo Brasil. Esse programa surgiu de uma lei que foi aprovada pelo atual presidente, Jair Bolsonaro.

O projeto iniciou com a distribuição de seis mil chips, que foram entregues a estudantes do Ensino Básico de escolas públicas na última semana. Foram cerca de quinze escolas da rede pública que receberam os chips com pacote de 20 GB de dados de internet.

A nota, divulgada pelo Governo Federal, informou sobre a possibilidade da distribuição de até 700 mil chips que já vão possuir pacotes de dados de internet móvel.
Esse pacote de internet será renovado todos os meses de forma automática. O governo explica que esses chips funcionam com a tecnologia e-SIM Card.

Essa tecnologia permitirá a ativação e desativação do chip por meio de uma única central de comando, o que, em casos de necessidade, permitirá que seja feita a mudança de operadora desses chips de forma remota.

É interessante ressaltar que, segundo a Rede, esse tipo de operação remota cumpre com os requisitos impostos pela Lei Geral da Proteção de Dados (LGPD).

Dessa forma, os estudantes que forem contemplados com o chip não precisarão se preocupar. Visto que o acompanhamento do chip não é feito de maneira individual e, sim, coletiva.

O uso desses chips poderá ser feito dentro e fora do ambiente de estudo, as atividades feitas pela família e pelo próprio aluno não terão sua privacidade, de forma alguma, afetada.

Quem poderá ser beneficiado?

Esse projeto visa ajudar alunos de famílias cadastradas no Cadastro Único a terem acesso à internet. Logo, quem poderá ter acesso ao chip e ao dispositivo móvel são alunos que fazem parte de famílias cadastradas no Cadastro Único para Programas Sociais.

O registro no CadÚnico pode ser feito através do aplicativo do Cadastro Único, onde poderá ser feito um pré-cadastro. Porém, é necessário comparecer com os documentos e informações mais importantes a um posto de atendimento, a fim de finalizar esse cadastro.

Ou, se preferir, é possível fazer de forma presencial se encaminhando diretamente a um CRAS (Centros de Referência de Assistência Social).

É importante sempre lembrar de manter seus dados sempre atualizados, que também pode ser feito através do mesmo aplicativo em questão.

 

Com informações do site: expressodosertao

Nenhum comentário:

Postar um comentário