quarta-feira, 7 de dezembro de 2022

Governo vai continuar pagando o Auxílio Caminhoneiro em 2023?


 
Foto: Reprodução
O Auxílio Caminhoneiro é um benefício que visa ofertar uma compensação financeira a essa classe trabalhadora. O objetivo é um só: ajudar os caminhoneiros, por conta do forte aumento no preço dos combustíveis no Brasil.

A partir disso, o benefício deseja reduzir os impactos da inflação nos últimos meses. E é justamente por isso, que o benefício tem como característica, ser temporário. A partir de 2023, a gestão do Brasil passará a ter, Luiz Inácio Lula da Silva, e diante disso, muitos se perguntam se esse pagamento permanecerá.

Abaixo, veja o que os profissionais do setor podem esperam do programa para 2023, com a posse do novo presidente eleito do Brasil.

Lula vai manter o Auxílio Caminhoneiro em 2023?
O pagamento do Auxílio Caminhoneiro iniciou em agosto deste ano. O objetivo é um só: ajudar os trabalhadores caminhoneiros, que viviam os impactos da alta dos combustíveis.

De acordo com críticos, o benefício não passou de uma forma do atual governo de Bolsonaro, conquistar os votos dessa classe trabalhadora. Porém, como vimos, nem mesmo com essa movimentação, ele foi capaz de se reeleger.

Desde o começo da sua campanha eleitoral, Lula disse que iria seguir com o pagamento da cota em 2023. Inclusive, ele já definiu qual é a sua prioridade: fazer o pagamento de R$ 600 do Bolsa Família + R$ 150 por cada criança abaixo de 6 anos.

A partir disso, a PEC do Auxílio Caminhoneiro, tem validade até dezembro de 2022. Sendo assim, para que o programa siga em 2023, será preciso que a próxima gestão crie novas ações. Caso contrário, os pagamentos vão se encerrar neste mês, conforme estava previsto na regulamentação criada.

Quais são as prioridades do governo Lula?
No momento, a grande prioridade de Lula é manter o pagamento dos R$ 600 do Bolsa Família (que vai substituir o Auxílio Brasil). Além disso, o governo quer criar uma parcela extra de R$ 150 para as unidades familiares que possuem crianças entre 0 e 6 anos.

Entretanto, o governo também tem outras propostas que estão presentes na chamada PEC de Transição. Dessa forma, essas regras precisam passar por uma análise do Congresso Nacional nos próximos dias.

Atualmente, algumas das propostas do plano de governo da gestão são:

Aumento real do salário mínimo;
Retirada do programa Bolsa Família da regra de teto de gastos por 4 anos;
Repasse de recursos para o programa Farmácia Popular e merenda escolar.
A partir disso, é possível ver que até o momento, o Auxílio Caminhoneiro não está na lista de prioridades do governo.
Vale ressaltar que essas medidas ainda passam por negociações. Entretanto, o governo está otimista sobre a aprovação das suas propostas ainda este ano pelo Congresso Nacional. O texto deve passar por 2 turnos na Câmara dos Deputados e também no Senado Federal.

Por fim, o próximo governo de Lula começa a partir do dia 1º de janeiro. Diante disso, a estimativa do presidente é de que as ações da PEC da Transição se comecem a valer a partir do seu primeiro mês de governo.

Com informações do site: acheconcursos

Nenhum comentário:

Postar um comentário