quinta-feira, 29 de dezembro de 2022

Especialista dá dicas de novos negócios para 2023


 
Foto: Reprodução
Deliveries, vendas on-line e Inteligência Artificial são algumas das opções de novos negócios para 2023
Por Amanda Amaral

Deliveries, vendas on-line, Inteligência Artificial (AI), educação e área de cobranças estarão em alta como novos negócios para 2023. Para quem não quer se arriscar, a aposta são os segmentos em crescimento durante a pandemia da Covid-19 como construção civil, petshops e instalação de sistemas fotovoltaicos.

As dicas são do especialista em gestão, empreendedorismo, recrutamento e seleção, o professor da Estácio de Sá, Flávio Guimarães. Para ele, todos estes setores estiveram em crescimento no ano de 2022 e devem seguir com mais crescimento, demandas e lucros no ano que se inicia.

100% de taxa de ocupação nos hotéis do litoral capixaba
Leia a edição digital (Pdf) de ES Brasil
Para os que não querem optar por novos ramos, Flávio orienta a investir em segmentos que já se mostraram lucrativos desde a pandemia, como é o caso da construção civil; funções de teletrabalho, em que os funcionários podem ficar em sistema híbrido, trabalhar parte em casa e parte no escritório; telemedicina; petshops e as empresas de painéis solares.

“Este último tem movimentado muito o mercado, por conta dos constantes aumentos na tarifa da energia elétrica. Então, para quem não deseja arriscar numa nova, pode investir nesses segmentos que já estavam em pleno crescimento desde a pandemia”, disse o professor.

Começar a empreender
Questionado sobre por onde começar a empreender, Flávio argumenta que a principal mentalidade a ter, quando se deseja empreender é a crença que é possível empreender e lucrar no Brasil. “Creia, sonhe, trace plano e veja se tornar realidade”, motiva o especialista.

Em termos técnicos, ele comenta que além da positividade é necessário, ainda, elaborar planos de negócios que vai apresentar uma margem da certeza se o segmento é bom ou se tende a melhorar.

“Obter esse tipo de planejamento nos traz uma porcentagem de 80% a 90% de viabilidade de qualquer negócio”, explica o especialista da Estácio. “Dessa forma, buscar orientações em órgãos como Sebrae e consultorias particulares podem impactar positivamente qualquer negócio desde o início”, completou.

No entendimento de Flávio Guimarães, quem ainda está em dúvida entre emprestar dinheiro ou constituir sociedade para o negócio, é fundamental analisar se os juros são justos e se o possível sócio tem ou teve experiência em negócios e negociações. “Neste momento, todos os riscos devem ser analisados. Isso porque, ou o novo empreendedor precisará de um empréstimo ou de alguém para viabilizar o empreendimento”, concluiu.

Confira as dicas do especialista para abrir um negócio em 2023:
1) Aposte em deliveries, vendas on-line, Inteligência Artificial (AI), educação e na área de cobranças. Estes segmentos estão em alta.

2) Outra opção é optar por ramos que já estavam em crescimento desde a pandemia da Covid-19. São eles: construção civil; funções de teletrabalho; petshops; telemedicina; e instalação de sistemas fotovoltaicos.

3) Seja positivo e acredite que é possível empreender e lucrar no Brasil, sonhe e trace planos para ver se tornar realidade.

4) Trace planos de negócios para identificar se o segmento é bom e tende a crescer, além da viabilidade do negócio.

5) Busque orientações em órgãos especializados como o Serviço Brasileiro de Apoio as Micros e Pequenas Empresas (Sebrae) e consultorias particulares.

6) Emprestar dinheiro ou constituir sociedade? Analise os juros e se o possível sócio tem ou teve experiência em negócios e negociações.

Fonte: especialista em gestão, empreendedorismo, recrutamento e seleção e professor da Estácio de Sá, Flávio Guimarães.

Com informações do site: esbrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário