quarta-feira, 21 de dezembro de 2022

Como usar a segunda parcela do 13º, que deve ser paga nesta terça-feira


 
Foto: Reprodução
Hoje é o prazo final para que os empregadores quitem a segunda parcela do 13º salário dos funcionários. Essa fatia normalmente vem menor do que a primeira, porque traz os descontos de INSS e Imposto de Renda. Portanto, é preciso ainda mais critério para usar o complemento do abono natalino.

Muitos trabalhadores optaram por usar a primeira parcela para quitar dívidas. E se ela foi suficiente para colocar as contas em dia, a segunda parcela pode ajudar nas compras de Natal ou até mesmo a reforçar a poupança para pagar a tradicional lista de compromissos do início do ano.
Segundo informações da Serasa, o país possui atualmente um nível recorde de inadimplência, com 69 milhões de pessoas que não conseguiram quitar suas dívidas, segundo o Mapa da Inadimplência e Renegociação de Dívidas da Serasa.

De acordo com pesquisa feita pela empresa, 63,9% dos brasileiros planejam pagar dívidas com o valor da segunda parcela do 13º salário e começar o novo ano com saúde financeira.  
No início do ano, por exemplo, há muitos gastos extras como IPVA, IPTU, materiais escolares, uniformes escolares, dentre outros, que acabam pesando logo após as confraternizações de dezembro. Por isso, é essencial fazer um planejamento e priorizar as dívidas, não ceder às tentações e manter o foco nos objetivos de longo prazo, orienta a empresa.

A Serasa elaborou quatro dicas para o trabalhador começar 2023 no azul. Veja abaixo: 

1 - Organize suas contas:  
É importante rever todos os gastos, o que continua sendo despesa fixa, o que de extra você pode cortar para poupar e o que de despesa nova pode incluir. Ao organizar essas despesas, você vai poder dividir o seu dinheiro de acordo com suas necessidades.

2 - Fique em dia com as contas:
O melhor a fazer é sempre pagar as dívidas, então todo dinheirinho extra, inclusive o 13º, use para o pagamento total ou parcial das dívidas. Não perca tempo e tente renegociar as dívidas com maiores taxas de juros, como o cartão de crédito e o cheque especial. Muitos oferecem bons descontos caso seja impossível pagá-las integralmente. E nunca se esqueça, assuma somente compromissos que você pode arcar para não entrar em novas dívidas.

3 - Saiba com o que gastar:
Se você não tem dívidas para pagar, pode pensar em outras formas de usar bem o seu dinheiro. Separe uma parte para os presentes e os gastos com as festas de Natal e Ano Novo. E lembre-se, com dinheiro no bolso pague à vista após negociar um bom desconto no produto.

4 - Comece uma reserva de emergência:
Fazer uma reserva de emergência é planejar os gastos do início do ano como IPTU, IPVA e material escolar. Assim que cair a segunda parcela do 13º, tente começar sua reserva de emergência. O dinheirinho guardado numa boa aplicação pode ajudar você a não acabar negativado caso algum imprevisto aconteça.

Feirão Serasa Limpa Nome 
Até sexta-feira (23), a Serasa realiza o evento de renegociação de dívidas, que oferece descontos de até 99%. Esta edição traz novidades como pagamento via Pix, a baixa da negativação instantânea e a quantidade de 267 empresas parceiras.

Os consumidores que buscam renegociar suas dívidas no Feirão Serasa Limpa Nome podem acessar o site www.serasalimpanome.com.br, o app Serasa no Google Play e App Store, ligação gratuita pelo 0800 591 1222, pelo WhatsApp 11 99575–2096 ou nas agências dos Correios, com as mesmas condições mediante o pagamento de uma taxa de R$ 3,60.

Com informações do site: hojeemdia

Nenhum comentário:

Postar um comentário