segunda-feira, 5 de dezembro de 2022

AUXÍLIO BRASIL: Cerca de 1,6 mil famílias correm o risco de perder o benefício. Entenda porquê


 
Foto: Reprodução
Em Fortaleza, capital do Ceará, o Ministério da Cidadania encontrou e identificou 1.636 famílias com dados de registro pendentes autorizando o auxílio brasileiro. Caso não tomem medidas para regularizar a situação, essas pessoas correm o risco de cancelar o benefício, e deixar de receber um prêmio de R$ 600 a partir deste mês de setembro.  

É preciso ser ágil, já que o nono calendário de pagamentos de auxílios brasileiros em 2022 começa na próxima segunda-feira, (19). O primeiro passo a ser dado é procurar o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo para atualizar os dados no Sistema de Cadastro de Pessoa Física (CadÚnico). 

É extremamente comum ter mais de uma unidade do CRAS na mesma cidade, considerando que cada uma delas se concentra em atender áreas específicas e arredores.

Portanto, a recomendação é que o beneficiário procure o sistema cras onde fez o cadastro original, uma vez que é aqui que os dados de registro relevantes serão efetivamente coletados. 

Segundo a prefeitura de Fortaleza, assim que a família responsável por isso estiver presente, ele, juntamente com a equipe de assistentes sociais, deve verificar os dados que tem direito a uma visita domiciliar. A equipe nomeada poderá elaborar o parecer técnico e provar o que aguarda conciliação. 

Adriana Célia Pereira, diretora da Célula de Benefícios da Secretaria de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social de Fortaleza, afirmou que as famílias que fazem parte dos grupos focais podem estar sujeitas às penalidades previstas no Decreto nº 10.852, de 2021. 

Nos casos em que o tutor da família forneça informações falsas, ele pode ser incentivado a devolver voluntariamente os recursos recebidos incorretamente ou ser instado a pagar os valores devidos à União."

Nas instruções padrão, o procedimento foi definido como a inclusão da audiência dos grupos 4, 5 e 6, que interromperam o direito nos seguintes casos:

Famílias onde a renda per capita mensal da família excede a linha de emancipação (a partir de R$ 525,01);
Deve haver pelo menos uma pessoa com uma renda diferente na composição de suas famílias novamente em relação aos registros administrativos do Governo Federal;
Pelo menos uma pessoa tem uma sonda cadastral ou nó Pab Focus no primeiro semestre de 2022 (fevereiro e março).

Documentos necessários para organizar o cadastro no auxílio brasileiro

Responsável Famíliar

Titulo do eleitor;
Carteira de Identidade (RG);
carteira de trabalho ou último salário, obrigatório para quem trabalha com carteira assinada;
Comprovante de endereço atualizado.

Crianças, adolescentes e jovens

certidão de nascimento ou carteira de identidade (RG);
A declaração escolar para quem estuda de quatro a 21 anos está incompleta.

Demais membros adultos

Qualquer documento de validade nacional: carteira de identidade, certidão de nascimento ou casamento, CPF, título de eleitor;
Carteira de trabalho e último salário, obrigatório para quem trabalha com carteira assinada.

Com informações do site: REDEBRASILNEWS

Nenhum comentário:

Postar um comentário