domingo, 27 de novembro de 2022

Auxílio Brasil: Governo vai pagar 13° para as famílias neste ano? Veja últimas novidades


 
Foto: Reprodução
O mês de dezembro começará na próxima semana, e nesta época os trabalhadores costumam receber o décimo terceiro salário que ajuda as famílias com os gastos das festas no final do ano e com as despesas que chegam com o começo de um novo, no entanto, as famílias que são atendidas por programas sociais, como o Auxílio Brasil, não costumam receber o recurso extra.

Isso acontece porque o programa de transferência de renda não conta com nenhuma regra em seu regulamento que estabeleça o pagamento de um décimo terceiro pagamento para os beneficiários, e por conta disso, pelo menos neste ano, as milhões de famílias atendidas pelo Auxílio Brasil não deverão receber um décimo terceiro pagamento.

No entanto, apesar dos repasses de novembro ainda não terem acabado, o calendário de pagamentos de dezembro já foi divulgado pelo Ministério da Cidadania, e como acontece todos os anos, os pagamentos do próximo mês deverão começar um pouco mais cedo, no dia 12, seguindo até o dia 23, de acordo com o número final do Número de Inscrição Social (NIS) de cada beneficiário, confira:

Final do NIS 1 – 12 de dezembro;
Final do NIS 2 – 13 de dezembro;
Final do NIS 3 – 14 de dezembro;
Final do NIS 4 – 15 de dezembro;
Final do NIS 5 – 16 de dezembro;
Final do NIS 6 – 19 de dezembro (liberado no sábado, 17, por conta de ser em uma segunda);
Final do NIS 7 – 20 de dezembro;
Final do NIS 8 – 21 de dezembro;
Final do NIS 9 – 22 de dezembro;
Final do NIS 0 – 23 de dezembro.
Décimo terceiro do Auxílio Brasil

Portanto, não haverá pagamento extra em dezembro, ainda que o presidente Jair Bolsonaro (PL) tenha prometido durante a campanha presidencial deste ano pagar um décimo terceiro salário para as famílias do Auxílio Brasil, porém, as famílias poderão receber mais cedo os repasses do último mês do ano.

O objetivo do governo em antecipar os pagamentos do mês de dezembro é garantir que os repasses sejam finalizados antes do Natal e da última semana do ano, considerado um período de festas, onde muitos locais necessários para o pagamento de contas ou para compras essenciais para as famílias podem estar fechados.

Décimo terceiro do Auxílio Brasil já foi promessa de Bolsonaro

O décimo terceiro salário para as famílias beneficiárias do então Programa Bolsa Família também foi uma promessa de campanha do atual presidente Jair Bolsonaro (PL) enquanto participava da corrida eleitoral de 2018, onde a presidenciável garantia que instituiria o pagamento extra como um direito dos beneficiários todos os anos.

Entretanto, o mais próximo que Bolsonaro conseguiu chegar de cumprir a sua promessa foi quando, em 2019, o governo conseguiu a aprovação da Medida Provisória (MPV) 898/2019, que autorizou o pagamento do salário extra no fim do ano, mas apenas naquele ano, sendo esquecida nos anos seguintes.

Na época, segundo o Ministério da Cidadania, mais de R$5 bilhões foram pagos a 13.170.607 famílias em todo o Brasil entre os dias 10 e 23 do mês de dezembro, totalizando um valor médio de R$383,54 por beneficiário, somando o benefício do mês e o décimo terceiro.

Quem recebe o Auxílio Brasil?

O Programa Auxílio Brasil atende mensalmente mais de 21 milhões de famílias em situação de vulnerabilidade econômica e social, e para serem habilitadas, elas precisam atender critérios de elegibilidade, como apresentar renda per capita classificada como situação de pobreza ou de extrema pobreza.

São consideradas famílias em situação de extrema pobreza aqueles que apresentam renda familiar de até R$105 por pessoa, já as famílias em situação de pobreza são aquelas com renda familiar entre R$105,01 e R$210 por pessoa e que tenham entre os integrantes da família pessoas até 21 anos e/ou gestantes.

Por isso, para receber o benefício do programa de transferência de renda do governo federal, é necessário estar inscrito no Cadastro Único (CadÚnico) e apresentar renda familiar por pessoa dentro do indicado acima, além de atender ao regramento, que exige que as crianças tenham frequência escolar alta e estejam com todas as vacinas em dia.

Com informações do site: EXPRESSODOSERTÃO

Nenhum comentário:

Postar um comentário