sexta-feira, 5 de agosto de 2022

Pix PARCELADO é melhor que cartão de crédito? Como funciona?


 


Foto: Reprodução
O pix parcelado é uma nova alternativa para quem já utiliza a modalidade de pagamento. Só no primeiro trimestre desse ano, foram cerca de 3,89 bilhões de transações via pix, revelando uma alta de 34% no seu uso. Com isso, formas de pagamento como DOC e TED ficaram para trás, mas o cartão de crédito segue sendo um grande rival.

Pelo menos, até agora: como tem se popularizado rapidamente, o pix passou a ganhar novas funcionalidades. A que ganha destaque hoje é a do parcelamento, que chegou para bater de frente com o cartão de crédito. Saiba mais sobre como ela funciona abaixo!

pix parcelado
Pix parcelado | Foto: Divulgação
Como funcionará o pix parcelado?
A princípio, será um tipo de transação bastante semelhante ao cartão de crédito, mesmo. Nesse sentido, funciona da seguinte forma: ao invés de precisar ter saldo em conta, o cliente pode agendar um pagamento parcelado via pix. Ou seja, quando chegar a data de pagamento, a instituição desconta o valor do saldo do usuário.

Contudo, caso ele não tenha o dinheiro na data prevista, quem paga é o banco. Assim, o cliente passa a dever à instituição, que cobrará juros (menores que os do cartão) até que o cliente quite a dívida. Dessa forma, é bom ressaltar que cada instituição terá suas próprias regras, incluindo o número de parcelas disponíveis para o usuário.

Vantagens da nova forma de pagamento
Ademais, haverá vantagens tanto para clientes, que poderão comprar produtos sem saldo em conta, quanto para lojistas. Afinal, o pix já é a forma de pagamento favorita dos brasileiros, o que atrai mais vendas. Além disso, diferente das agências de cartão e das maquininhas de crédito, não há taxa para os vendedores. Logo, eles terão acesso integral ao valor das parcelas pagas pelos clientes.

Por fim, é importante ressaltar que, segundo Banco Central, o pix parcelado não é um meio de pagamento oficial. Isso porque o BC ainda não definiu as regras para essa operação, mas não quer dizer que não seja válida. Bancos como o Nubank, por exemplo, já liberaram a modalidade para os usuários.

Com informações do site: pronatec, Nicole Ribeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário