terça-feira, 2 de agosto de 2022

Cansaço por causa do trabalho dá direito ao auxílio-doença? Consulte e veja como solicitar!


 


Foto: Reprodução

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é uma instituição brasileira responsável por disponibilizar diversas modalidades de pagamentos aos seus milhões de segurados. Dentre os repasses que o INSS realiza estão as pensões, as aposentadorias e também os auxílios, como é o caso do auxílio-acidente e auxílio-reclusão.

Dentre os auxílios pagos, encontra-se o auxílio-doença. Ele é pago ao segurado que possa comprovar a incapacidade de fazer as suas atividades laborais por motivo de doença. Contudo, muitas pessoas podem ter dúvidas se o cansaço excessivo por conta do trabalho pode dar direito ao auxílio-doença. Entenda melhor a seguir.

Cansaço por causa do trabalho dá direito ao auxílio-doença? Consulte e veja como solicitar!
Confira o procedimento para solicitar o auxílio-doença / Imagem: Divulgação.
Como solicitar?
Antes de tudo, é preciso mostrar quais são os passos a serem seguidos caso a pessoa deseje fazer a solicitação para receber o auxílio-doença. Dessa maneira, em primeiro lugar o interessado deve acessar o portal oficial do Meu INSS, o que pode ser feito pelo endereço: https://meu.inss.gov.br/.


Logo em seguida, é preciso fazer o login com a conta Gov.br. Ao conseguir entrar no perfil, o interessado deve buscar a opção “Agende sua perícia” e clicar nela. Após, deve-se escolher “Agendar novo”. 

Por fim, o interessado deve selecionar em qual horário e data ele deseja passar pela perícia médica. Normalmente, é preciso uma perícia médica do INSS para comprovar a situação de doença incapacitante e, então, liberar o benefício.


Síndrome de Burnout pode dar direito ao auxílio-doença?

 
É importante destacar que o cansaço por causa do trabalho não é um cansaço qualquer. 

O cansaço excessivo diagnosticado de maneira clínica, conhecido por ser um profundo esgotamento profissional, recebe o nome de Síndrome de Burnout. A Organização Mundial da Saúde (OMS) a reconhece como uma doença ocupacional. Esta decisão da OMS passou a ser válida a partir deste ano.

Com isso, a pessoa que receba o diagnóstico de Síndrome de Burnout poderá passar a receber os mesmos direitos que um trabalhador que receba auxílio-acidente ou auxílio-doença.

Para ter direito a solicitar o auxílio-doença, será preciso que o trabalhador receba um diagnóstico. Tanto médicos quanto psicólogos podem identificar se o paciente está sofrendo com essa condição. 


Sendo assim, como se trata de um auxílio pago pelo INSS, é necessário cumprir com os requisitos para ser beneficiário deste valor. Dessa maneira, é preciso ser segurado do INSS, ter cumprido com o período de carência e comprovar, por meio de laudo da perícia médica, a incapacidade e necessidade de afastamento devido à condição de exaustão excessiva ligada ao trabalho. 

Por fim, como a Síndrome de Burnout passa a ser vista como doença ocupacional, o trabalhador pode ter direito a realizar o saque do dinheiro do FGTS.

Com informações do site: pronatec, Said Slaibi

Nenhum comentário:

Postar um comentário