segunda-feira, 1 de agosto de 2022

AUXÍLIO TAXISTA: Governo publica as REGRAS PARA RECEBER benefício de R$ 1.000


 


Foto: Reprodução
Nessa primeira etapa, as prefeituras têm até 31 de julho para enviar lista dos beneficiários para o MTP

O Ministério do Trabalho (MTP), divulgou as regras para o Auxílio Taxista, por meio da Portaria MPT nº 2.162, publicada em edição extra do Diário Oficial da União.

A saber, a Portaria regulamenta o benefício devido aos motoristas de táxi, instituído pela Emenda Constitucional nº 123, de 14 de julho de 2022, para o enfrentamento do estado de emergência decorrente da elevação extraordinária e imprevisível do preço do petróleo, combustíveis e seus derivados e dos impactos sociais deles decorrentes.

Auxílio Taxista
De acordo com o texto, o Auxílio Taxista será pago em parcelas mensais, no valor de até R$ 1.000 cada e será concedido no período de 1º de julho de 2022 a 31 de dezembro de 2022, ou seja, em agosto teremos o pagamento retroativo de julho junto com a parcela do mês, e por isso, serão dois créditos simultâneos.

O repasse será realizado aos motoristas de táxi que preencham os seguintes requisitos:

Tenham registro para exercer a profissão, emitido pelo órgão competente da localidade da prestação de serviço até 31 de maio de 2022;
Sejam motorista de táxi titular de concessão, permissão, licença ou autorização emitida pelo poder público municipal ou distrital em efetivo exercício da atividade profissional;
Sejam motorista de táxi com autorização emitida pelo poder público municipal ou distrital, em efetivo exercício da atividade;
Motoristas também precisam estar com CPF e Carteira Nacional de Habilitação (CNH) regularizados.
Aqueles com CPF pendente de regularização junto à Receita Federal do Brasil, em situação suspensa, cancelada, nula ou de titular falecido não poderão receber.

Também não serão elegíveis aqueles que tenham seu CPF vinculado, como instituidor, à concessão de pensão por morte de qualquer natureza ou do auxílio reclusão.

Não poderão receber, ainda, os titulares de benefício por incapacidade permanente para o trabalho.

Por que valor de até R$ 1.000?
A Portaria descreve o valor de até R$ 1.000 porque deve ser respeitado o orçamento de R$ 2 bilhões que a PEC do Estado de Emergência destina ao Auxílio Taxista.

Inicialmente, as duas primeiras parcelas serão no valor de R$ 1.000 cada. Porém, para as próximas, de acordo com o número de taxistas elegíveis, o valor e o número de parcelas poderão ser ajustados.

Taxistas não precisam se inscrever
Vale destacar que os municípios e o Distrito Federal serão responsáveis pelo fornecimento e pela acurácia dos dados contidos nas respectivas relações de motoristas de táxi elegíveis ao recebimento do benefício.

Para fins de formação e manutenção de cadastro, os municípios e o Distrito Federal deverão informar, mensalmente, a relação dos motoristas de táxi que preencham os requisitos exigidos na portaria.

Ainda mais, serão utilizadas bases de dados governamentais no momento do processamento.

Assim, a elegibilidade para fins de recebimento, poderá ser revisada nos meses subsequentes, por meio da verificação do enquadramento.

Como será o pagamento do Auxílio Taxista?
Por fim, cabe mencionar que o benefício não é cumulativo com o auxílio caminhoneiro e será pago 1 por CPF, independentemente se o beneficiário tiver mais de um veículo cadastrado.

Será designada uma instituição bancária federal registrada para efetivar o pagamento do Auxílio Taxista, que será feito em conta digital.

Além disso, os valores não movimentados no prazo de 90 dias, contados da data de depósito, retornarão para a União.

Em caso de irregularidades pelo pagamento indevido do benefício, o Ministério do Trabalho e Previdência fará o cancelamento do benefício irregular e a notificação do táxi beneficiário para restituição voluntária dos valores.


Com informações do site: brasil123, Vanessa Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário