sábado, 6 de agosto de 2022

AUXÍLIO BRASIL R$600: LIBERAÇÃO dos pagamentos em dobro para MÃES SOLTEIRAS é SOLICITADA


 


Foto: Reprodução
Ideia do deputado federal, André Janones (Avante) é pedir para que o Auxílio Brasil do Governo faça repasses duplos para as mães solo

A partir de 2023, o Auxílio Brasil do Governo Federal poderá fazer pagamentos duplos para mães solo. Ainda não há nada oficializado neste sentido, mas este é o desejo do deputado federal, André Janones (Avante). Ele participa nesta quinta-feira (4) de uma reunião com o ex-presidente Lula (PT) para tratar do assunto em questão.

No encontro, Janones pedirá para que Lula mantenha o valor geral do Auxílio Brasil na casa dos R$ 600, como está previsto para acontecer este ano. Entre as reivindicações, o deputado também pedirá para que o petista dobre o saldo para as mães solo. Assim, a partir de 2023 elas poderiam receber R$ 1,2 mil por mês, como acontecia com o antigo Auxílio Emergencial.

Obviamente, todo o pedido leva em consideração a possibilidade de o ex-presidente Lula ser eleito este ano. Segundo informações de bastidores, o petista deve se encontrar com Janones justamente com o objetivo de fazê-lo desistir de sua pré-candidatura à presidência. Em troca, o petista teria que dar garantias sobre o futuro do Auxílio Brasil.

A partir da próxima semana, o programa social do Governo Federal ganhará uma nova roupagem. O valor mínimo será elevado de R$ 400 para R$ 600 e o número de usuários deve crescer em mais de 2,2 milhões, fazendo com que o projeto ultrapasse a marca dos 20 milhões de atendidos. Todavia, não há indicação de pagamentos duplos para as mães solo.

No Congresso Nacional, existem alguns projetos que pretendem liberar um crédito duplo para as mulheres que precisam cuidar sozinhas dos seus filhos. Como argumento, os textos afirmam que esta parcela da população sofre ainda mais para conseguir alguma renda. De todo modo, os documentos estão travados e não há previsão para datas de votação.

Auxílio nas eleições
De acordo com o desenho político atual do país, o Auxílio Brasil do Governo Federal provavelmente será um tema central nas eleições deste ano. Pré-candidatos já começam a fazer promessas em relação ao processo de liberação do dinheiro.

O ex-presidente Lula (PT) também vem falando sobre o assunto. Entre outros pontos, ele também disse que manterá o valor do Auxílio Brasil em R$ 600, mas ressaltou que deverá voltar a mudar o nome do programa para Bolsa Família.

Nova pesquisa eleitoral
Nesta quinta-feira (4), o instituto Poder Data divulgou uma nova pesquisa de opinião de intenção de voto para as eleições deste ano. O levantamento mostra que o ex-presidente Lula ainda segue liderando com folga entre os usuários do Auxílio Brasil.

Entre os cidadãos que recebem o benefício, 58% disseram que pretendem votar no petista nas eleições presidenciais deste ano. Do outro lado, o presidente Jair Bolsonaro conta com o apoio de 25% neste mesmo segmento.

A diferença de 33 pontos percentuais é a maior entre os adversários desde que o Poder Data começou a fazer este tipo de levantamento. A pesquisa foi realizada entre os dias 31 de julho e 2 de agosto, e tem margem de erro de 3,4 pontos percentuais para mais ou para menos.


Com informações do site: noticiasconcursosAécio de Paula

Nenhum comentário:

Postar um comentário