segunda-feira, 11 de julho de 2022

Segunda via do RG: Como tirar gratuitamente?


 


Foto: Reprodução

Para quem não sabe, a primeira via do RG, bem como a renovação aos 18 anos são emitidas de forma gratuita. No entanto, caso seja necessário tirar a 2ª via do documento, seja para renovação após vencimento ou desgaste do documento, haverá uma cobrança entre R$ 26 a R$ 96, variável a depender do estado.

Contudo, existem alguns casos que possibilitam a emissão da 2ª via do RG gratuitamente. Veja mais a seguir!

Quem pode tirar a 2ª via do RG gratuitamente?
Aqueles que se enquadrarem em uma das situações abaixo podem conseguir a isenção ao emitir a segunda via do Registro Geral:


- Em casos de furto do documento (no prazo de até 30 dias após o registro do B.O);
- Idosos (mulheres com mais de 60 anos e homens com mais de 65 anos);
- Desempregados por um período superior a 3 meses (com apresentação da Carteira de Trabalho e Previdência Social);
- Cidadãos em situação de pobreza ou extrema pobreza (com apresentação do Número de Identificação Social – NIS);
- Erros de digitação no documento (constatado em até 90 dias);
- Documento danificado ou extraviado devido a desastres naturais (com apresentação de B.O em até 90 dias após o acontecimento).

Cabe salientar que a segunda via deve ser solicitada nos seguintes órgãos:

Secretaria de Segurança Pública;
Poupatempo ou Polícia Civil.
Na ocasião será necessário apresentar documentos como:

RG pode ser acessado pelo celular
Atualmente, o cidadão brasileiro já conta com a possibilidade de acessar o RG diretamente pelo seu celular. Dessa forma, ele garante mais praticidade ao cotidiano do cidadão, como o acesso rápido com apenas alguns cliques.

Vale ressaltar que a ferramenta já está disponível nos estados de Alagoas, Distrito Federal, Goiás, Pará, Paraíba, Rio de Janeiro e São Paulo. Basta buscar pela opção do RG digital (referente ao seu Estado) na loja de aplicativos do seu celular.

Veja o que vai constar na sua nova carteira de identidade
Armas da República Federativa do Brasil, a inscrição “República Federativa do Brasil” e a inscrição “Governo Federal”;
Identificação do ente federativo que a expediu;
Identificação do órgão expedidor;
Número do registro geral nacional;
Nome, a filiação, o sexo, a nacionalidade, o local e a data de nascimento do titular;
Número único da matrícula de nascimento ou de casamento do titular ou, se não houver, de forma resumida, a comarca, o cartório, o livro, a folha e o número do registro de nascimento ou casamento;
Fotografia, em proporção que observe o formato 3×4 cm, de acordo com o padrão da Organização Internacional da Aviação Civil (OACI), a assinatura e a impressão digital do polegar direito do titular;
Assinatura do dirigente do órgão expedidor;
Expressão “Válida em todo o território nacional”;
Data de validade, o local e a data de expedição do documento;
Código de barras bidimensional no padrão QR Code;
Zona de leitura mecânica, de acordo com o padrão estabelecido pela OACI.


Com informações do site: Notícias concursos

Nenhum comentário:

Postar um comentário