sexta-feira, 22 de julho de 2022

O novo auxílio de R$1.200 será pago ainda este ano? Veja detalhes


 


Foto: Reprodução
O chefe de uma família de pais solteiros espera a liberação de R$ 1.200 em auxílios a partir de 2020. A proposta foi apresentada na Câmara dos Deputados e aguarda aprovação dos deputados.
O último movimento em um projeto de lei permanente de geração de lucros (PL) veio no ano passado, quando foi aprovado pela Comissão dos Direitos da Mulher. Atualmente, o texto está na Comissão de Seguridade Social e Família.



O que resta antes da aprovação do benefício?



Até agora, apenas a Comissão dos Direitos da Mulher da Câmara aprovou o projeto. No entanto, terá que passar por outras comissões responsáveis até que seja transferida para o Senado.



Assim, com o consentimento da areia do Senado e sem alterações, a proposta seguirá para sanções do presidente da República, que tem o poder de aprovar ou negar auxílio.



Quem pode receber ajuda?



Para acessar o novo auxílio, você deve seguir estas regras:



Idade (mínimo 18 anos);
Não funciona com carteiras assinadas.
Você não é titular de Benefícios previdenciários ou assistenciais.
A renda familiar mensal per capita é de até metade do salário mínimo (R$606) ou a renda familiar é de até três salários mínimos (R$ 3.636).
Inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais Federais (CadÚnico).
Você não é beneficiário do seguro-desemprego ou de um programa federal de transferência de renda.
E que assim seja: Microempreendedor Individual (MEI). Contribuintes individuais do Regime Geral de Previdência Social cooperando na forma de caput ou inciso I do artigo 21,2º da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991.
ou como trabalhador informal, empregado, autônomo ou desempregado, seja como pessoa inativa intermitente.

Como funciona o registro?



Devido à demora na mudança da proposta, ainda não há previsão de como funcionará um pedido de auxílio permanente para uma mãe solteira no valor de R$1.200.



No entanto, espera-se que surja por meio do Cadastro Único (CadÚnico), mesma plataforma de cadastro do auxílio brasileiro, e outros benefícios sociais.



Como é pago o auxílio de R$1.200?



De acordo com o projeto de criação de um auxílio de R$1.200, os pagamentos são feitos mensalmente ao chefe da família da mãe. É importante esclarecer que você deve provar que não tem cônjuge ou companheiro e que tem pelo menos um filho menor de 18 anos.



Por fim, os pagamentos devem ser feitos pela Caixa Econômica Federal, levando em conta padrões de transferência de outros programas sociais. Diante disso, você pode pagar aos cidadãos um valor de R$1.200.


Com informações do site: Finanças BrasilFinanças Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário