quinta-feira, 28 de julho de 2022

Auxílio Brasil: Veja detalhes de quem irá receber o AUMENTO de R$600 aprovado pelo Governo Federal


 


Foto: Reprodução
Pagamento do auxílio brasileiro de R$ 600 está sendo analisado pelos deputados do país. No entanto, não foi emitido nenhum parecer sobre esta questão. Para aproveitar o trabalho, é essencial que a proposta de emenda à Constituição (PEC) nº 1/2022, que traz mudança, seja aprovada na Câmara dos Deputados.

Declaração



A PEC, chamada PEC da bondade, do eleitor, do kamikaze e dos benefícios, combina uma série de medidas. O mais importante é o decreto de emergência do país, que permitirá o restante do texto, como a criação de auxílios brasileiros, de acordo com a legislação brasileira. 


Ao custo de R$ 41,2 bilhões, esse procedimento inclui, entre outras coisas, as seguintes criações:



Ampliação do auxílio mínimo brasileiro de R$400 para R$600 até o final do ano;
Lista de espera de ajuda zero brasileira. O governo espera poder elevar o público para 19,8 milhões de famílias.
Ampliação do auxílio a gás de R$53 para R$120, pago a cada dois meses;
Estabelecer assistência de R$1.000 para caminhoneiros independentes;
Autorização para repasse de R$ 2,5 bilhões para pagamento de idosos no transporte público urbano;
Declarar até R$ 3,8 bilhões em subsídios ao etanol;
Criar assistência para taxistas, até R$ 2 bilhões;
Autorizar um repasse adicional de R$ 500 milhões para o programa Alimenta Brasil, que financia o acesso a alimentos de agricultores familiares para doar a pessoas necessitadas.


Quem terá acesso ao auxílio brasileiro no valor de R$600?



Atualmente, 18,1 milhões de famílias cadastradas já recebem um mínimo de R$ 400 em auxílio brasileiro. Se a PEC for aprovada com sucesso entre os deputados, também pense em outras 1,6 milhões de famílias na fila para o benefício.



Isso significa que pelo menos 19,7 milhões de famílias brasileiras receberão o subsídio entre agosto e dezembro deste ano. Eles são os seguintes:



Com renda mensal de R$105 por pessoa (em caso de pobreza);
Com renda mensal de até R$210 por pessoa (em caso de extrema pobreza);
Registrado no registro individual. 

Embora a promessa de R$600 expira em dezembro deste ano, os novos inscritos continuarão recebendo pagamentos mensais ao Brazil Aid em 2023.


Com informações do site: Rede BrasilRede Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário