domingo, 5 de junho de 2022

Dinheiro esquecido no PIS/PASEP, FGTS e em bancos podem ser resgatados; veja se tem direito


 
Foto: Reprodução


Os cidadãos brasileiros possuem mais de R$ 50 bilhões em benefícios como cotas do fundo PIS/Pasep, FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) ou esquecidos em instituições financeiras. Veja a seguir se você tem direito.

Cotas do PIS/Pasep 

As cotas do PIS/Pasep são de direito de mais de 10 milhões de pessoas. O montante total chega a R$ 23 bilhões, destinados aos trabalhadores de empresas privadas, servidores públicos e militares que exerceram atividade entre 1971 e 1988. Os valores estão disponíveis desde 2019, no entanto, muitos beneficiários não realizaram o saque. 

Um dos motivos pode estar relacionado ao fato de que o trabalhador possa estar aposentado e desconhece o benefício ou que já tenha falecido. Nesse último caso, o direito ao resgate é ampliado aos seus dependentes e herdeiros. A consulta deve ser realizada junto ao aplicativo do FGTS, pelo site FGTS e internet banking Caixa.  

 A Caixa também anunciou que mais de 90 mil contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) possuem valores a serem resgatados. Vale ressaltar que contas inativas são aquelas em que o cidadão já teve o contrato de trabalho encerrado.

D esta forma, os recursos nelas guardados podem ser sacados quando o trabalhador estiver há três anos sem trabalhar com carteira assinada, por exemplo. Todavia, se o trabalhador não resgatar os valores após a demissão e tiver encontrado um emprego formal, terá que aguardar uma outra situação prevista em lei para ter acesso ao dinheiro.

A consulta pode ser realizada também pelo aplicativo do FGTS, pelo site FGTS e internet banking Caixa.

Dinheiro esquecido em bancos
O Banco Central (BC) divulgou recentemente que cerca de 24 milhões de brasileiros têm R$ 8 bilhões esquecidos em bancos. Alguns dos motivos que permitem o saque dos valores são:

Conta poupança ou corrente encerradas com saldo;
Cotas de capital a devolver;
Débitos cobrados de maneira indevida;
Recursos esquecidos após encerramento de consórcios;
Devolução de tarifas cobradas indevidamente.
Os cidadãos já podem consultar pelo site oficial (https://valoresareceber.bcb.gov.br/) se tem algum dinheiro esquecido nas instituições financeiras. O sistema de consultas passou a operar nessa segunda-feira (14). 

Nenhum comentário:

Postar um comentário