terça-feira, 11 de janeiro de 2022

Servidores públicos: Bolsonaro afirma que nenhuma categoria tem reajuste salarial garantido


 


Foto: Reprodução
Os servidores públicos completam mais um ano sem reajuste salarial e o governo Bolsonaro não sinaliza que vai mudar esta situação. “Primeiramente, não está garantido o reajuste pra ninguém", afirmou o presidente neste sábado (8).

O Orçamento de 2022, aprovado pelo Congresso Nacional, prevê aumento salarial somente para os servidores da área de segurança pública. A reserva de R$ 1,7 bilhão foi definida para reajuste das forças federais de segurança e cerca de R$ 800 milhões para agentes comunitários de saúde e agentes de combate a endemias.

Tem uma reserva de R$ 2 bilhões, que você pode usar. Poderia ser usado para PF [Polícia Federal], PRF [Polícia Rodoviária Federal] e também o pessoal do sistema prisional, mas não está nada garantido”, explicou Bolsonaro.

De acordo com o Orçamento de 2022, as demais categorias de servidores federais ficam mais uma ano sem ter os salários reajustados. Diante deste cenário, a possibilidade de uma greve geral do serviço público federal em fevereiro está ganhando a adesão de categorias, principalmente entre aquelas que têm os maiores salários.

Bolsonaro lembrou que os servidores estão sem reajuste há três anos e que reconhece que eles “perderam bastante poder aquisitivo”. No entanto, segundo ele, encontrar espaço fiscal para aumento de salário é muito difícil.

“Não tem espaço no orçamento no momento. Você vê a dificuldade que foi de negociar a questão dos precatórios para poder dar o auxílio emergencial de R$ 400 para quem ganhava, em média, R$ 190”, disse.

Com informações do site: reconta ai