sexta-feira, 7 de janeiro de 2022

Saiba se você precisa devolver o auxílio emergencial em 2022


 
Foto: Reprodução
O auxílio emergencial criado em 2020 ajudou milhões de brasileiros que ficaram sem renda durante a pandemia de Covid-19. O benefício foi lançado para atender informais, microempreendedores individuais (MEIs), autônomos e desempregados, mas acabou indo parar nas mãos de quem não devia.

Muitas pessoas que não se esquadravam nas regras do programa acabaram recebendo as parcelas. Esse grupo é formado por brasileiros que possuíam vínculo empregatício, recebiam benefícios previdenciários ou assistenciais, estavam com CPF irregular, tinham renda superior ao permitido, entre outros casos

Como é feita a cobrança?

Para informar que o beneficiário precisa devolver os recursos, o governo federal enviou uma mensagem via SMS. O conteúdo do torpedo foi o seguinte:

“O CPF ***.456.789-** tem parcelas a devolver do Auxílio Emergencial. Devolva as parcelas em gov.br/devolucaoae. Fraude denuncie em gov.br/falabrae”

Após receber a mensagem, a pessoa precisa acessar o site indicado e gerar uma Guia de Recolhimento da União (GRU) para pagar o que deve. Vale destacar que essa mensagem só é enviada pelos números 28041 ou 28042, então confira o remetente antes de clicar em qualquer link.


Com informações do site: BLOG DO JUAREZ