terça-feira, 11 de janeiro de 2022

Saiba o que fazer após contestação do Auxílio emergencial 2022


 


Foto: Reprodução
O Governo Federal concluiu oficialmente os pagamentos do seu Auxílio Emergencial ainda no ano passado. De acordo com o Ministério da Cidadania, o último repasse aconteceu ainda no final do último mês de outubro. Todavia, mesmo depois de alguns meses, esse programa ainda está no centro das discussões.

De acordo com relatos nas redes sociais, muita gente ainda está esperando pelo resultado de recursos abertos pelo não pagamento do programa. São pessoas que afirmam que passaram por “bloqueios injustos” no projeto. Por isso, eles decidiram desafiar o resultado formalmente e agora aguardam por uma resposta.

Segundo informações de bastidores, o Governo Federal não está analisando mais recursos do Auxílio Emergencial. Eles afirmam que as últimas parcelas desses amparos foram pagas ainda no final do ano passado. De modo que para este ano, eles não pretendem mais fazer repasses dessa natureza.

Mas vale lembrar que não existem apenas os recursos do Ministério da Cidadania. Alguns usuários que passaram por bloqueios decidiram pedir ajuda na Defensoria Pública da União (DPU). E por lá, o fato é que agentes estão trabalhando para que centenas de pessoas ainda possam receber esse benefício.

Nas redes sociais, muitas pessoas que entraram com esse recurso na justiça estão perguntando qual é o próximo passo agora. Mas de acordo com analistas não há muito o que se fazer no momento. Logo depois de apresentar a queixa, o que resta mesmo é aguardar para saber se vai conseguir receber o dinheiro de volta.

Quanto tempo demora?

Não se sabe ao certo quanto tempo demora para que um recurso seja atendido ou mesmo recusado. Isso vai depender de cada caso e principalmente da data início do recurso feito na DPU ou em qualquer juizado.

De acordo com relatos nas redes sociais, essa é uma questão que realmente varia muito a depender das pessoas. Alguns afirmam que conseguiram recuperar o dinheiro em um mês. Outros afirmam que estão esperando há mais de um ano.

Ainda posso recorrer?
Sim. Ainda é possível recorrer do não recebimento do Auxílio Emergencial. Como dito, o Ministério da Cidadania já fechou essa possibilidade, mas é possível fazer isso através da DPU ou de juizados.

Em muitos casos, não é preciso nem fazer uma visita presencial. Vale lembrar que entrar com um recurso por si só não garante que o dinheiro vai chegar. Obviamente ainda será preciso saber se a sua reclamação vai mesmo gerar algum retorno ou não.

Retroativo do Auxílio Emergencial
Pagamentos de recursos acabam funcionando como uma espécie de retroativo. Afinal, sabe-se que os repasses funcionam para as pessoas que não receberam um determinado montante em 2020 ou em 2021.

O Governo, aliás, já confirmou o pagamento de um retroativo para os pais solteiros que receberam menos do que deveriam ter recebido em 2020. Mas ainda não há uma data oficializada para esse repasse. Vai ser preciso esperar. A tendência é que o Palácio do Planalto dê mais informações sobre essa questão ainda no decorrer desta semana.

Com informações do site: investircorreto