terça-feira, 7 de dezembro de 2021

Petrobras propõe reajuste de 50% a distribuidoras de gás em 2022


 
Foto: Reprodução
Após propor reajuste de 100% para o gás canalizado, a Petrobras começa a rever suas propostas com redução de alta para 50% nos preços, mas o impasse continua.

A Abegás, que reúne as distribuidoras de gás canalizado, com contratos vencendo em 31 de dezembro de 2021, recebeu da estatal, na última terça-feira, uma nova proposta contratual para o suprimento de gás natural.


Na nova proposta, os contratos de quatro anos, com vigência a partir de 1º de janeiro de 2022, terão um reajuste de aproximadamente 50% no preço atual para o primeiro ano (US$ 12/MMBtu) e com cenário de redução para os anos subsequentes, a depender do preço do petróleo e do dólar e, principalmente, da real concorrência na oferta de molécula por outros supridores.

Segundo a Abegás, a proposta foi reestruturada apenas na modalidade de longo prazo. As condições comerciais para contratos de curto prazo não foram alteradas, mantendo os valores elevados.


Na avaliação da Abegás, embora estabeleça condições flexíveis, a nova proposta ainda gera forte impacto para o mercado, que convive com um cenário de retomada econômica abaixo do ritmo esperado. "Além disso, o mercado ainda encontra barreiras para uma abertura efetiva, o que vem afetando as condições de competitividade de preço da molécula", disse a Abegás.



Com informações do site:  macajubaacontece