terça-feira, 28 de dezembro de 2021

Acúmulo retroativo do Auxílio Emergencial e Auxílio Brasil de R$400 é possível?


 


Foto: Reprodução

O Governo Federal não tem mais pagamentos do Auxílio Brasil para fazer este ano. De acordo com as informações oficiais, os últimos repasses do programa este ano aconteceram ainda na semana passada. Agora, todos os olhos se voltam para o ano de 2022, quando as liberações devem ser retomadas.

Mesmo diante dessa pausa nos pagamentos, as dúvidas não param. E uma delas continua sendo bem pertinente. Afinal de contas, um mesmo cidadão vai poder acumular o dinheiro do Auxílio Brasil e do retroativo do Auxílio Emergencial ao mesmo tempo? De acordo com o Ministério da Cidadania, a resposta é sim.

Segundo as informações oficiais, o Auxílio Brasil é um programa que começou a ser pago oficialmente ainda em novembro deste ano. Em janeiro, a expectativa é de que ele atenda cerca de 17 milhões de pessoas. O objetivo é de que todos eles recebam pelo menos R$ 400 por mês até o final de 2022.

Já o retroativo do Auxílio Emergencial é um dinheiro que vai para pais solteiros que receberam R$ 600 durante os cinco primeiros meses de pagamentos ainda no ano passado. Essas pessoas agora podem receber a diferença porque o Congresso Nacional decidiu derrubar o veto do presidente Jair Bolsonaro.

Em tese, um mesmo cidadão pode receber os dois pagamentos. Isso porque se sabe que eles não são excludentes. Uma mesma pessoa pode ser um pai solteiro que recebeu o benefício de R$ 600 e ao mesmo tempo ser um cidadão que está recebendo o Auxílio Brasil. É uma situação não tão comum, mas não tão distante de acontecer.

Pagamento único do retroativo
De acordo com informações do Ministério da Cidadania, o retroativo do Auxílio Brasil provavelmente vai ter um pagamento único. Isso quer dizer, portanto, que seja qual for o valor, as pessoas irão receber tudo de uma só vez.

E provavelmente serão pagos até R$ 3 mil. Esse é o patamar que vai ser pago para um pai solteiro que recebeu cinco meses de um pagamento de R$ 600, quando na verdade deveria estar recebendo R$ 1,2 mil, assim como as mães.

Não é preciso se inscrever
Outro ponto que é preciso deixar claro é que não vai ser preciso realizar nenhum tipo de inscrição para entrar nesse retroativo do Auxílio Brasil. O Ministério da Cidadania vai analisar os dados que existem no Cadúnico.

Então a única dica para o momento é manter essa lista do Governo Federal sempre atualizada para evitar que o benefício deixe de ser pago por problemas com essas informações. Caso assim não são tão raros.

Faltam algumas definições sobre Auxílio
Alguns pontos sobre o retroativo do Auxílio Emergencial ainda não estão claros. Falta saber, por exemplo, quando é que os pagamentos começam. Esperava-se que isso iria acontecer ainda neste ano, mas não é mais provável que isso aconteça. De acordo com informações de bastidores a falta de tempo está fazendo com que membros do Palácio do Planalto empurrem esses repasses apenas para 2022. Agora é esperar para ver o que vai acontecer.

Com informações do site: Noticiasconcursos