terça-feira, 16 de novembro de 2021

Veja como receber o Auxílio Brasil e ainda garantir mais 15 benefícios


 
Foto: Reprodução
Na próxima semana o governo começará a pagar a primeira parcela do Auxílio Brasil — programa social de distribuição de renda que substitui o Bolsa Família.

Com a proximidade da liberação do novo benefício, assim como a busca por informações sobre sua inscrição, vamos explicar logo a seguir como realizar o cadastro e como consultar se foi aprovado.

Inscrição para o Auxílio Brasil
Caso o interessado, seja um trabalhador desempregado, de baixa renda, que recebia o Auxílio Emergencial ou qualquer outra condição que o faz buscar o novo programa social os requisitos para inscrição serão os mesmos.

Assim, a principal condição para ter acesso ao novo Auxílio Brasil é estar no grupo classificado como famílias de extrema pobreza e de pobreza.

Conforme decreto publicado pelo governo, onde a renda para classificação de pobreza e extrema pobreza, para ter direito ao benefício é necessário se encaixar em algum dos seguintes requisitos:

Famílias com renda per capita de até R$ 100 (extrema pobreza), terão acesso ao Auxílio Brasil;
Famílias com renda per capita até R$ 200 (pobreza), terão acesso ao Auxílio Brasil.
Caso a família se classifique em uma destas condições, o acesso ao Auxílio Brasil será permitido.

Como me inscrever
Para receber o benefício é necessário se inscrever no Cadastro Único de Informações Sociais (CadÚnico). O Cadastro Único é uma plataforma do governo elaborada para identificar as famílias de baixa renda no país e assim, poder oferecer assistência aos cidadãos.

Pode se inscrever no CadÚnico aqueles que se enquadram nos seguintes requisitos:

ter mais de 18 anos de idade;
ter renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50);
ter renda mensal até 3 salários mínimos (R$ 3.135) por família;
não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2021.
Agora que você já identificou que faz parte dos grupos de pobreza ou extrema pobreza e já entendeu os requisitos para inscrição no Cadastro Único, o próximo passo será escolher um integrante da família com pelo menos 16 anos de idade.

Esse integrante será responsável por inscrever todos os membros da família no CadÚnico e será chamado de RF (Responsável Famíliar). Assim, o primeiro passo do RF é se dirigir a prefeitura do município ou no Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) para inscrever a família no CadÚnico.

O RF deverá levar seu CPF ou título de eleitor no CRAS e ao menos um dos documentos abaixo de cada integrante da família:

Certidão de Nascimento;
Certidão de Casamento;
CPF;
Carteira de Identidade (RG);
Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI);
Carteira de Trabalho;
Título de Eleitor.
É importante que o RF também leve um comprovante de endereço e em hipótese alguma esqueça de levar os documentos de algum dos integrantes da família. Feito esse processo agora basta aguardar a concessão do Auxílio Brasil.

Para saber se a família foi aprovada no CadÚnico, será possível acessar a plataforma Meu Cadastro Único também disponível em celulares Android e iOS.

Pela plataforma é possível saber se o cadastro está completo ou se precisa de uma nova atualização assim como saber quais programas sociais o cidadão recebe e possibilita ainda a impressão de comprovantes.

Benefícios ao se inscrever no CadÚnico

Ao se inscrever no Cadastro Único ainda é possível ter acesso a 15 benefícios. Vale lembrar que a inscrição não garante o recebimento de todos eles, será necessário consultar os requisitos de cada um, veja:

​​Programa Auxílio Brasil
 Programa Minha Casa, Minha Vida
 Bolsa Verde – Programa de Apoio à Conservação Ambiental
 Programa de Erradicação do Trabalho Infantil – PETI​
 Fomento – Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais
Carteira do Idoso;
Aposentadoria para pessoa de baixa renda;
Programa Brasil Carinhoso;
Programa de Cisternas;
Telefone Popular;
Carta Social;
Pro Jovem Adolescente;
Tarifa Social de Energia Elétrica;
Passe Livre para pessoas com deficiência;
Isenção de Taxas em Concursos Públicos.

Com informações do site: investicorreto