quinta-feira, 18 de novembro de 2021

Valor do Auxílio Brasil para mães solo é diferente?


 
Foto: Reprodução
O governo iniciou o pagamento do Auxílio Brasil, programa que substitui o Bolsa Família. A quantia da primeira parcela varia dependendo do beneficiário e sua composição familiar. Por isso, há dúvidas se o valor do Auxílio Brasil para mães solo é específico ou não.

Valor do Auxílio Brasil para mães solo não é fixo
O Auxílio Brasil não determina um valor fixo para mães solo, como acontecia no Auxílio Emergencial, por exemplo. O novo Bolsa Família vai pagar valores entre R$ 65 e R$ 500, segundo o Ministério da Cidadania.

Para calcular o valor do Auxílio Brasil para mães solo, é necessário avaliar a composição familiar. Isso porque, o programa paga as parcela dependendo das características de cada família.
 
Por exemplo, há benefícios para crianças com 3 anos incompletos, outro para crianças e adolescentes e ainda um especial para àquelas famílias que não consigam superar a linha da extrema pobreza (renda per capita de R$ 100) mesmo com as bolsas iniciais. Veja abaixo:

Benefício Primeira Infância, no valor de R$ 130: famílias com crianças de até 3 anos incompletos. Um benefício a cada criança na faixa etária, mas limitado a cinco por família;

Benefício Composição Familiar, no valor de R$ 65: famílias com crianças e adolescentes entre 3 a 17 anos de idade incompletos, jovens de 18 a 21 anos matriculados na educação básica, ou gestantes. O valor é por pessoa, também limitado a cinco benefícios;
Benefício de Superação da Extrema Pobreza, de R$ 100: pago caso a família continuar abaixo da linha de extrema pobreza.

Os valores acima são definidos como o “núcleo básico” do programa. Há ainda uma lista de benefícios chamados acessórios complementares, que podem aumentar o valor do Auxílio Brasil para mães solo.

Auxílio Criança Cidadã (R$ 100 ou R$ 200 para crianças matriculadas em tempo parcial ou integral em creches regulamentadas ou autorizadas)

Auxílio Esporte Escolar (12 parcelas de R$ 100 e uma de R$ 1.000, para famílias com crianças que se destaquem nos jogos escolares brasileiros)

Bolsa de Iniciação Científica Júnior (12 parcelas de R$ 100 e uma de R$ 1.000, para estudantes que tenham destaque em competições acadêmicas e científicas).

Atenção aos requisitos
É preciso lembrar também que, diferente dos requisitos do Auxílio Emergencial, o Auxílio Brasil é destinado a famílias em situação de pobreza (com renda per capita até R$ 100) ou extrema pobreza (R$ 100,01 e R$ 200). Ou seja, nem todos as mães solos que recebiam a ajuda emergencial até outubro necessariamente estarão aptas a participar do novo programa.

Neste primeiro mês, inclusive, o repasse vai contemplar apenas famílias que já eram beneficiárias do Bolsa Família.

Até o final de dezembro, no entanto, o governo fala em expandir a base do benefício e atender 17 milhões de pessoas. Para participar, é preciso estar ativo no Cadastro Único (CadÚnico).

Com informações do site: DCI