quinta-feira, 25 de novembro de 2021

Sérgio Moro frustra apresentador com resposta sobre o combate aos privilégios do Judiciário


 
Foto: Reprodução
Em entrevista concedida ao Jornal da CNN Brasil, o ex-ministro da Justiça Sérgio Moro falou sobre suas intenções de governo e sobre a atual administração do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Durante a conversa com o apresentador William Waack, o candidato fez um “malabarismo” para responder sobre seus intuitos a respeito do combate aos privilégios do Judiciário.

– Nós precisamos ter uma reforma administrativa que valorize o servidor, mas precisamos, claro, diminuir custos desnecessários. Nós não podemos tratar o servidor público como vilão, o que nós precisamos de fato é estabelecer uma meritocracia dentro do serviço público, um serviço público pode ser reduzido, mas que seja altamente profissional – disse o ex-ministro.

Moro ressaltou a desigualdade no funcionalismo público do país, onde os que trabalham com mais intensidade são tratados da mesma forma que os servidores acomodados. Para ele, tem que existir o reconhecimento do cidadão, e para isso, é necessário realizar uma reforma administrativa via condicional.

Diante da resposta do ex-ministro, que ficou conhecido nacionalmente por ser o juiz que coordenava a Operação Lava Jato, o apresentador mostrou um tom de indignação, afirmando:

– Eu não sei se quem está nos assistindo entendeu se, afinal de contas, o senhor lutaria contra determinados privilégios no funcionalismo público. Mas, deixo a seu critério, se quiser seguir nesta linha – disse Waack, que foi rapidamente interrompido pelo candidato presidenciável.



Com informações do site:  br104