terça-feira, 16 de novembro de 2021

Se meu nome sujar eu perco meus cartões de crédito?


 
Foto: Reprodução
Estar correndo risco de ficar com nome sujo, ou ainda estar nesta situação é algo que pode impactar na vida financeira das pessoas, afinal de contas, ter o nome negativado nos órgãos de proteção ao crédito como SPC e Serasa acaba dificultando a obtenção de crédito e financiamentos.

Mas e o que acontece quando a pessoa já possui um cartão de crédito e está correndo risco de ter o nome negativado? Será que ao ter o nome negativado a pessoa perde o direito de utilizar o cartão de crédito? Vamos descobrir isso agora!

Se meu nome sujar vou perder meus cartões de crédito?

Indo direto ao ponto não! Você não perderá seu cartão de crédito simplesmente por ter o seu CPF negativado. Vale lembrar que estar com o nome negativado no SPC e Serasa diz respeito ao histórico do seu comportamento financeiro como consumidor.

Assim, o nome do cidadão pode ficar sujo por dever alguma loja, dever algum plano de celular, internet ou alguma outra situação que envolvem atividades financeiras ligadas ao setor comercial.

Ou seja, caso você tenha o nome sujo, mas esteja com o seu cartão de crédito sendo pago em dia é possível sim, continuar com o seu cartão de crédito mesmo com o CPF negativado.

O cidadão deverá apenas se atentar quanto as suas pendências financeiras que o levaram a restrição no nome, pois, caso o consumidor fique devendo um empréstimo de uma instituição que também liberou o cartão, nesse caso é possível sim, perder o cartão devido à dívida contraída na mesma instituição.

Além disso, é importante lembrar que o nome negativado pode acabar dificultando e muito a contratação e solicitação de um novo cartão de crédito ou ainda de conseguir aumentar o limite do cartão já utilizado devido às restrições financeiras.

Situações que podem sujar o nome
Existem diversas situações que podem fazer com que o consumidor tenha o nome negativado nos principais órgãos de proteção ao crédito. Vamos conhecer os principais motivos que podem levar o consumidor ao temido nome sujo.

Negativação – Quando consumidor não paga uma conta em dia, seja propositalmente, por dificuldade financeira ou esquecimento.
Participação em falência – Quando uma pessoa é sócia em uma empresa que entra em falência e já não pode mais pagar suas dívidas.
Cheque sem fundo – Usar um cheque e não ter condição de pagar demonstra ao mercado falta de controle na vida financeira.
Protesto – Quando um consumidor, por exemplo, comprou a prazo uma roupa em uma loja e não conseguiu pagar. Assim a loja vai ao cartório protestar a dívida. Isso também negativa o CPF.
Ação Judicial – Quando uma pessoa coloca seu nome na Justiça para pagar uma dívida que você tem com ela.


Com informações do site: RJC