quinta-feira, 25 de novembro de 2021

Pix errado: saiba quando é possível conseguir a devolução do valor


 
Foto: Reprodução
Algumas mudanças foram realizadas no Pix, sistema de pagamento instantâneo do Banco Central, que completou um ano no mês de novembro. Dentre as mudanças disponíveis, há ferramentas que vão auxiliar o cliente a conseguir a devolução do valor em casos de fraude por meio de bloqueio cautelar e devolução de valores.

O Pix é uma plataforma de transferência de valores de forma online, que permite repasses instantâneos. A ferramenta foi criada com objetivo de modernizar e dar mais segurança no sistema financeiro.

As transferências são feitas por meio chaves eletrônicas Pix, que podem ser número do CPF, número de celular, e-mail ou chave aleatória.

Pix: como conseguir a devolução do valor?
Está disponível, desde 16 de novembro, o Mecanismo Especial de Devolução, que irá agilizar a devolução de valores em caso de fraude ou de falha operacional das instituições financeiras.

Anteriormente, as instituições envolvidas precisavam estabelecer procedimentos de forma específica para devolver o dinheiro e isso acabava dificultando o processo, aumentando o tempo necessário para que o caso fosse analisado e finalizado. A partir dessas novidades, as regras e os procedimentos serão padronizados.

De acordo com dados do mês de outubro, o Pix possui 348,1 milhões de chaves cadastradas por 112,65 milhões de usuários ativos. Com apenas um ano de funcionamento, o volume de operações do Pix teve aumento considerável.

Pix Troco e Pix Saque: saiba os detalhes
Outras novidades do sistema de transferência online são o Pix Troco e Pix Saque. O primeiro serve para que a pessoa pegue dinheiro em espécie no local da compra. Dessa forma, caso o cliente pague R$ 200 numa conta de R$ 150 poderá receber, em mãos, o valor de R$ 50,00.

Já a modalidade de Pix Saque, permite que o cliente transfira o valor para uma empresa e depois pegue o dinheiro em espécie, sem necessidade de ir ao caixa eletrônico, por exemplo.

Ambas as modalidades, de acordo com informações do Banco Central, estarão disponíveis a partir do dia 29 de novembro de 2021. O limite das operações é de R$ 500 e, das 20h às 06h, o limite cai para R$ 100.

Com informações do site: CB