domingo, 28 de novembro de 2021

Nunca recebi benefícios do governo, posso receber o Auxílio Brasil?


 
Foto: Reprodução

Milhares de brasileiros que nunca receberam benefícios do governo, ou ainda para aqueles que tiveram acesso ao Auxílio Emergencial apenas em 2020 e este ano ficaram de fora do programa estão em busca de informações quanto ao Auxílio Brasil.

Uma das perguntas que mais temos recebido de nossos leitores é referente aqueles que nunca receberam benefícios do governo, se estas pessoas também podem ter acesso ao novo benefício de R$ 400 do Governo Federal.

Nunca recebi nada do governo posso receber o Auxílio Brasil?
Para responder a esta pergunta o primeiro passo é identificar se o interessado assim como os integrantes da família cumprem as regras para concessão do Auxílio Brasil.

Até o momento os requisitos necessários para se encaixar no Auxílio Brasil seguem os mesmos critérios do extinto Bolsa Família, ou seja, as famílias precisam se encaixar nas situações de extrema pobreza ou de pobreza definido pelo governo. Vejamos:

Famílias em situação de extrema pobreza são aquelas em que os integrantes possuem renda de até R$ 100 por pessoa;
Famílias em situação de pobreza são aquelas em que os integrantes possuem renda de R$ 100 a R$ 200 por pessoa;
Famílias em regra de emancipação (que já receberam o Bolsa Família mas em algum momento superou o limite de renda do programa).
Critérios para receber o Auxílio Brasil
Se encaixando nas regras de renda definidas pelo governo, qualquer família do país pode garantir acesso ao Auxílio Brasil, assim, para receber o novo programa o próximo passo será se inscrever no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo (CadÚnico).

O CadÚnico é um instrumento que identifica e caracteriza as famílias de baixa renda. Com o Cadastro Único é possível conhecer a realidade socioeconômica das famílias de baixa renda.

A partir de informações sobre todo o núcleo familiar, das características do domicílio, as formas de acesso a serviços públicos essenciais e, também, dados de cada um dos componentes da família.

São consideradas famílias de baixa renda para inscrição no CadÚnico aquelas que possuem renda mensal por pessoa (renda per capita) de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar total de até três salários mínimos (R$ 3.135,00). A inscrição na plataforma pode ser acessada aqui.

Com informações do site: Jornal Contábil