segunda-feira, 22 de novembro de 2021

IPVA-RS terá aumento médio de 22% para 2022


 
Foto: Reprodução

O final de ano é sempre marcado pela previsão de pagamento de impostos e entre eles um dos principais é o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). No Rio Grande do Sul, o DETRAN-RS deve divulgar o calendário até o final de novembro dos valores dos novos tributos.

Cada estado possui diretrizes próprias para cálculo do valor do imposto e a alíquota varia conforme o modelo e o ano de fabricação. No RS, a alíquota permanece a mesma: 3% do valor para carros, 2% para motos e 1% para caminhões e ônibus.

No entanto, o aumento no decorrer de 2021 do valor médio dos veículos novos e usados fará com que o imposto aumente, em média, 22,33%. A elevação nos preços utilizados no cálculo, que tem a tabela Fipe como base, será a vilã este ano.

A tabela oficial será publicada em breve pela Fipe no Diário Oficial da União para que então o cálculo do imposto seja feito.

Os Detran's de cada estado fixam calendários próprios para que os condutores regularizem o licenciamento de seu veículo a cada ano. No RS, o calendário sempre inicia na metade de dezembro para pagamento antecipado com descontos que podem chegar a 30% para proprietários de veículos sem multas (Bom Motorista) e que atinjam a emissão de 150 notas anuais no programa Nota Fiscal Gaúcha, cujo desconto é de mais 5% (Bom Cidadão).

Ainda, a antecipação do pagamento para este ano evita o condutor de ter que arcar com o reajuste da tabela UPF (Unidade Padrão Fiscal) do estado, que deverá ser elevada por volta de 10% na virada de 2021 para 2022.

Consulta do IPVA-RS
A consulta dos valores do IPVA por veículo pode ser feita na página do DETRAN-RS. Os valores para 2022 ainda não foram divulgados. O calendário sempre sai até início de dezembro de cada ano.

Segundo a Receita Estadual, a frota gaúcha é composta por 3,68 milhões de veículos e, destes, 3,4 milhões estão com o IPVA de 2021 em dia. São 272 mil veículos que estão com o imposto em atraso, o que dá 7,41% do total circulante.

Os municípios que possuem mais veículos circulando com o imposto em atraso são cidades de fronteira. Veja:

Chui 20,63%
Jaguarão 13,08%
Rio Grande 12,12%
Santa Vitoria do Palmar 13,41%
Capao da Canoa 12,63%
Mampituba 11,36%
Barra do Quarai 12,55%
Quarai 15,69%
Uruguaiana 11,89%
Santana do Livramento 11,38%

Com informações do site: Ache concurso