quinta-feira, 18 de novembro de 2021

Escultura do Touro de ouro da Bolsa de Valores gera protestos e polêmica em SP


Foto: Reprodução
Na manhã desta quarta-feira, 17, um grupo de manifestantes realizou um protesto contra a fome em frente à sede da Bolsa de Valores brasileira, a B3, situada no centro da cidade de São Paulo (SP). Os manifestantes instalaram alguns cartazes na escultura de Touro de Ouro.

O protesto aconteceu por volta de 06h30, porém, os protestos na Bolsa de Valores duraram apenas cerca de cinco minutos. Um segurança da B3 tentou impedir o ato, mas sem sucesso. Dez minutos mais tarde, um caminhão de limpeza urbana passou para limpar a Rua 15 de novembro.

Segundo uma publicação dos manifestantes nas redes sociais, o protesto na Bolsa de Valores é contra a fome, a desigualdade social, o emprego e a falta de oportunidade para os jovens que vivem em regiões periféricas.

Eles explicaram que a escolha pelo local ocorreu em virtude da instalação da estátua do Touro de Ouro, que simboliza a força do mercado financeiro.

“Para nós é um símbolo da fome, da miséria e da superexploração do trabalho. Mas, também é um lembrete de que continuaremos na luta por uma vida com dignidade. E é por isso que hoje fizemos essa ação simbólica de protesto” disseram os manifestantes.

A estátua encomendada pela Bolsa de Valores foi inspirada no Touro de Wall Street, o pólo financeiro de New York, representando o otimismo e a força dos investidores no mercado financeiro. 
Os organizadores do protesto alegaram que a estátua representa a contradição que o país enfrenta hoje após ver o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em setembro. Contudo, existe uma expansão desigual que inibe a participação da população de baixa renda. 

Neste último semestre do ano, a alta dos alimentos levou muitas famílias a procurarem nos açougues os alimentos mais baratos, como gordura e ossos de boi. Mas tendo em visto que até mesmo esses itens ficaram mais caros nos últimos tempos, as caçambas de lixo também se tornaram um lugar de busca. 

Em resposta, a Bolsa de Valores esclareceu que a estátua é uma parceria junto ao economista Pablo Spyer e ao artista plástico e arquiteto Rafael Brancatelli.

A escultura realmente representa o otimismo do mercado, mas também é uma homenagem à força e coragem do brasileiro, que ajuda o mercado a acontecer e o nosso país a se desenvolver”, finalizou.

Com informações do site: fdr