sexta-feira, 12 de novembro de 2021

Concurso Polícia Penal MG: VEJA os requisitos e as atribuições do cargo


 
Foto: Reprodução

O concurso Polícia Penal MG está com as inscrições abertas! O certame oferta 2.420 vagas para o cargo de Agente de Segurança Penitenciário/Policial Penal. O certame para a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública está sendo organizado pelo Instituto Selecon.

As inscrições poderão ser feitas até o dia 21 de novembro, no seguinte endereço eletrônico: (www.selecon.org.br). A taxa custa R$ 49,16.

Por se tratar de uma opção com bastante oferta de vagas, muitos candidatos desejam saber mais detalhes antes de se inscrever para a seleção. Por isso, vamos elencar aqui todas as informações a respeito dos requisitos e das atribuições do cargo.

O certame não tem muitas exigências para a investidura no cargo. As principais são: ter 18 anos, possuir ensino médio completo na data da posse e estar quite com as obrigações eleitorais e militares no caso de candidatos do sexo masculino.

Além disso, o edital aponta outras particularidades:

Não ter sido demitido a bem do serviço público, conforme art. 250 da Lei 869/52 e não ter sido demitido das Instituições Militares ou Forças Congêneres;
Não possuir registro de antecedentes criminais nos últimos 5 (cinco) anos, ficando impedido o ingresso nos casos em que houver ação penal com sentença condenatória transitada em julgado, enquanto durarem seus efeitos, garantido o contraditório e a ampla defesa;
Não possuir acúmulo de cargos na forma da legislação vigente.
Concurso Polícia Penal MG: O que faz um Policial Penal?
De uma maneira geral, o Policial Penal é responsável por diversas atividades relacionadas a rotina em presídios.

O edital prevê as seguintes atividades:

garantir a ordem e a segurança no interior dos estabelecimentos prisionais;
desempenhar ações de vigilância interna e externa dos estabelecimentos prisionais, inclusive muralhas e guaritas, bem como em órgãos e locais vinculados ou de interesse do Sistema Prisional;
exercer atividades de escolta e custódia de presos;
executar operações de transporte escolta e custódia de presos em movimentações externas, bem como de transferências interestaduais ou entre unidades no interior do Estado;
realizar buscas periódicas nas celas;
realizar revistas nos familiares e visitantes dos presos;
prestar segurança a profissionais diversos que fazem atendimentos especializados aos presos nas unidades prisionais;
conduzir presos à presença de autoridades;
adotar as medidas necessárias ao cumprimento dos alvarás de soltura, obedecidas as normas próprias;
informar ao preso sobre seus direitos e deveres de conformidade com o Regulamento Disciplinar Prisional – REDIPRI e demais normas vigentes;
verificar sobre a necessidade de encaminhar presos a atendimentos especializados;
entregar medicamentos aos presos, observada a prescrição médica;
prestar assistência em situações de emergência: primeiros socorros, incêndios, transporte de enfermos, rebeliões, fugas e outras assemelhadas;
preencher formulários, redigir e digitar relatórios e comunicações internas;
participar de comissões de classificação e de disciplina, quando designado;
exercer outras atividades que vierem a ser incorporadas ao cargo por força de dispositivos legais.

Com informações do site: Gran Cursos