quinta-feira, 18 de novembro de 2021

Caixa anuncia linha de crédito para energia solar voltada a pessoas físicas


Foto: Reprodução
A Caixa Econômica Federal anunciou que lançará uma nova linha de crédito voltada para pessoas físicas que permitirá o financiamento de sistemas de geração de energia fotovoltaica residencial. Ela se soma a outras três linhas ligadas às energias renováveis.

Segundo o banco, o crédito pessoal Caixa Energia Renovável terá taxas a partir de 1,17%, e poderá financiar até 100% do projeto de implementação de energia solar. Segundo a Caixa, a nova linha deve ser disponibilizada nas agências em breve, mas não foi informada uma data específica.

O prazo para pagamento do empréstimo é de até 60 meses, com carência de até seis meses para a primeira parcela. Ele será oferecido em duas modalidades, uma sem garantias e outra com caução de aplicações financeiras de renda fixa.

Além do projeto para pessoas físicas, a Caixa já oferece três linhas de crédito voltadas para empresas. Uma delas é a MPE Ecoeficiência, em que um empresário pode obter crédito para financiar máquinas e equipamentos que reduzam a geração de resíduos e emissão de poluentes.

Também é possível financiar a compra de sistemas de geração renovável de energia, de aquecimento solar de água, para melhoria de eficiência energética e para filtragem de gases.

A linha permite financiar até 100% do bem, com seis meses de carência e até 54 meses de amortização. A taxa de juros é a partir de 1,09% + TR (Taxa Referencial) ao mês.

O banco também oferece duas linhas específicas para o agronegócio. A primeira é a ABC (Agricultura de Baixo Carbono), com sete programas, sendo seis para financiar tecnologias de redução de emissão de gases e um para ações para ajudar na adaptação às mudanças climáticas.

O financiamento tem uma taxa de juros de 7% ao ano, podendo ser pago em até 10 anos com cinco de carência. O limite é de R$ 5 milhões por empreendimento.

A outra linha está ligada ao programa Inovagro, voltada para estimular e dinamizar a produção do setor financiando máquinas e equipamentos. O objetivo é aumentar a produtividade e reduzir impactos ambientais.

Nesse caso, o financiamento também tem uma taxa de juros de 7% ao ano e prazo de 10 anos, mas a carência é de até três anos. Além disso, o valor máximo é de R$ 1,3 milhão. O empréstimo está disponível tanto para pessoa jurídica quanto física, pensando na agricultura familiar.

Com informações do site:
cnnbrasil