quinta-feira, 4 de novembro de 2021

Auxílio emergencial acabou! Veja valor do Auxílio Brasil para inscritos no Bolsa Família


 
Foto: Reprodução

O pagamento da última parcela do Auxílio Emergencial já foi realizado para os beneficiários no mês de outubro. O fim do programa deve deixar cerca de  22 milhões de brasileiros sem ajuda nenhuma do governo federal.

Os beneficiários do Programa Bolsa Família irão fazer parte do Auxílio Brasil automaticamente.

Na última semana ,o Ministro da Cidadania, João Roma informou que o auxílio emergencial não seria prorrogado conforme o pleiteado por diversas discussões.

Auxílio Brasil

Após o fim do auxílio, o governo vai implantar o Auxílio Brasil no lugar do Bolsa Família. O Novo Bolsa Família é a expansão do programa desenvolvido em 2003 pelo ex-presidente Lula (PT).

Com o intuito de desvincular da gestão petista, que vai concorrer à eleição de 2022, o atual governo também irá renomear para Auxílio Brasil.

O que muda com o Auxílio Brasil?
 
O objetivo do presidente Bolsonaro e de sua equipe é aumentar o número de beneficiários e o valor médio de pagamento, sendo que atualmente é de R$192. O chefe do executivo já disse que o novo programa seria de R$400. Para isso, serão criados novos benefícios:

Benefício Primeira Infância: voltado às famílias com crianças entre zero e 36 meses incompletos;
Benefício Composição Familiar: direcionado às famílias com jovens até 21 anos;
Benefício de Superação da Extrema Pobreza: complemento financeiro destinado às famílias que recebem benefícios, mas que mesmo assim, a renda familiar per capita não supera a linha de pobreza extrema;
Bolsa de Iniciação Científica Junior: 12 parcelas mensais pagas a estudantes beneficiários do Auxílio Brasil que apresentem bom desempenho em competições acadêmicas e científicas;
Auxílio Criança Cidadã: benefício pago aos chefes de família que consigam emprego e não encontram vagas em creches para deixar os filhos de 0 a 48 meses;
Auxílio Inclusão Produtiva Rural: pago por até 36 meses aos agricultores familiares cadastrados no CadÚnico (Cadastro Único);
Auxílio Inclusão Produtiva Urbana: para beneficiários do Auxílio Brasil que comprovem que possuem emprego com carteira assinada;
Benefício Compensatório de Transição: pago aos atuais beneficiários do Bolsa Família que perderem parte do valor recebido devido às mudanças trazidas pelo novo programa;
Auxílio Esporte Escolar: destinado a estudantes entre 12 e 17 anos que sejam membros de famílias beneficiárias e que se destacarem nos Jogos Escolares Brasileiros.

Quem poderá fazer parte do Auxílio Brasil?

Podem fazer parte do novo programa os beneficiários do Bolsa Família e aqueles que realizarem o seu cadastro no Cadúnico.

Calendário e valor de pagamento
Os pagamentos do auxílio serão feitos no próximo mês, ou seja, novembro. Porém, para manter o teto de gastos as especulações mostram que o valor nos dois últimos meses do ano deve ser de R$ 230. 

Apenas a partir de janeiro de 2022, com um novo teto, é que as parcelas serão modificadas para R$ 400. 

Como me cadastrar?

Para receber é preciso realizar cadastro no CadÚnico ,um sistema do governo que reúne todas as informações socioeconômicas dos brasileiros, inscritos neste programa podem ter acesso a benefício pagos pelo governo como Bolsa Família, Auxílio Brasil e entre outros.

Quem pode se inscrever no CadÚnico?

Famílias com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 550);
Famílias com renda mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.300);
Famílias com renda maior que três salários mínimos, desde que o cadastramento esteja vinculado à inclusão em programas sociais nas três esferas do governo;
Pessoas que moram sozinhas – constituem as chamadas famílias unipessoais;
Pessoas que vivem em situação de rua — sozinhas ou com a família.

Com informações do site:  fdr