quarta-feira, 17 de novembro de 2021

Auxílio Brasil: você pode consultar a 1ª parcela usando o CPF


 
Foto: Reprodução

O Auxílio Brasil começa a ser pago nesta quarta-feira (17). De acordo com o Ministério da Cidadania, nos próximos dias os beneficiários poderão consultar se foram aprovados no programa e o valor que vão receber. Isso poderá ser feito de duas formas:

Pelo aplicativo do Bolsa Família e a outra através da Central de Relacionamento do Ministério da Cidadania, através do número 121.

Como Consultar?

Lembrando que todos os beneficiários do Bolsa Família, 14,6 milhões de famílias vão receber o Auxílio Brasil sem precisar fazer nenhum cadastro.

Existe uma fila de espera de pessoas que estavam aguardando a liberação do Bolsa Família, ou seja, 2,4 milhões esperam ser beneficiados pelo Auxílio Brasil. Uma das exigências para ter acesso ao benefício é estar inscrito no CadÚnico (Cadastro Único). Tanto os beneficiários que recebiam o Bolsa Família e os que aguardam na fila, poderão fazer uma consulta do benefício através do app do Bolsa Família.

Para acessar a plataforma você deverá informar o número do seu CPF. Quem ainda não possui cadastro deverá fazer seu registro clicando na opção “É novo por aqui? Cadastre-se”. Quem já possui registro e não possui senha, acesse a opção”Recuperar senha” e siga o passo a passo.

Depois que fizer o login, basta consultar as informações acerca do Auxílio Brasil:

consultar valor do benefício
calendário de pagamentos, extrato de transferências dos últimos 12 meses
tirar dúvidas sobre o programa
dicas sobre o programa.
Encontrando dificuldades para ter acesso, vá até a aba “Preciso de Ajuda”.
Quem não tem acesso a internet, poderá ligar para o número 0800 726 0207.

Receberão o Auxílio Brasil as famílias que têm renda por pessoa de até R$ 100 por mês. (Antes, no Bolsa Família, o valor era de R$ 89 por mês). Ou famílias com renda mensal entre R$ 100,01 e R$ 200.

O valor máximo no programa Bolsa Família era de R$ 178 mensais. Para receber o benefício, a família em situação de pobreza precisará de ter em sua composição mulheres gestantes ou pessoas com idade até 21 anos incompletos.

Com informações do site: Jornal Contabil