quarta-feira, 10 de novembro de 2021

Auxílio Brasil de R$400 com alterações no calendário


 
Foto: Reprodução
Como vai funcionar o calendário oficial do Auxílio Brasil? Essa é uma das perguntas que mais estão circulando pela internet nas últimas semanas. Muita gente quer saber o que vai mudar no estilo dos pagamentos depois que o Bolsa Família acabou ainda no final do mês de outubro. O Governo divulgou detalhes sobre esse assunto.

De acordo com o Palácio do Planalto, o calendário do Auxílio Brasil vai ser absolutamente semelhante ao do Bolsa Família. Nada vai mudar neste sentido. O Governo vai seguir com as mesmas métricas de divisões de grupos para a realização do pagamento mensal. Nem as datas mudarão de fato.

Para quem não sabe, o Bolsa Família dividia as pessoas em 10 grupos com base no algarismo final do Número de Inscrição Social (NIS). Quem tinha essa sequência terminando em 1, por exemplo, recebia em uma data, quem terminava em 6, recebia em outra. Para cada numeral, existia uma data diferente no calendário.

E isso não vai mudar com o Auxílio Brasil. Como eles irão seguir exigindo a presença no Cadúnico, imagina-se que todos os usuários terão esse Número de Inscrição Social. Então basta seguir olhando qual é essa numeração para saber qual vai ser a data do recebimento. Para quem já recebia o Bolsa Família, a rotina segue a mesma.

Inclusive as datas dos pagamentos seriam aquelas do projeto anterior mesmo. Então é só seguir com essas indicações. Na prática, o que vai mudar mesmo é o valor que essas pessoas irão receber. De acordo com o Governo Federal, o patamar pago no Auxílio Brasil vai ser maior do que aqueles que se viram até aqui.

Mudanças

Mas afinal, quais serão as mudanças do Bolsa Família para o Auxílio Brasil? De acordo com o Governo Federal, além do valor do benefício, a ideia é também elevar o número de pessoas que irão ter direito ao programa.

De acordo com o Ministério da Cidadania, cerca de 14,6 milhões de brasileiros estão dentro do Bolsa Família neste momento. A ideia é aumentar essa quantidade de usuários para a casa dos 17 milhões. É o que se sabe.

Além disso, ainda de acordo com o Ministério da Cidadania, em outubro o Bolsa Família pagava R$ 189 de média. Em novembro, isso vai passar já com o Auxílio Brasil para a casa dos R$ 217. E em dezembro, considerando que o Congresso vai aprovar a PEC dos Precatórios, isso vai para R$ 400, no mínimo.

PEC dos Precatórios define Auxílio Brasil

Falando em PEC dos Precatórios, vale sempre lembrar que esse texto pode definir o futuro dos programas sociais no país. De acordo com o Ministro da Economia, Paulo Guedes, sem a aprovação dessa pauta não vai dar para aumentar o Auxílio Brasil.

Na última terça, 9, a Câmara dos Deputados aprovou em segundo turno o texto em questão. Agora, ele deve seguir para análise do Senado. Por lá, o Governo espera ter um pouco mais de dificuldades.

De qualquer forma, membros do Palácio do Planalto seguem confiantes de que irão poder fazer isso sem maiores problemas. A ideia, como dito, é começar a pagar os valores turbinados do Auxílio Brasil já no próximo mês de dezembro.

Com informações do site: Notícias concursos