quinta-feira, 7 de outubro de 2021

Temporada de Natal e Black Friday deve gerar 80 mil vagas de emprego nos shoppings


 
Foto: Reprodução
Temporada de final do ano deve gerar milhares vagas de emprego em todo o país, afirma uma associação. Contratações são principalmente temporárias, mas podem se tornar efetivas a depender da demanda da empresa.

Estamos caminhando para sair da pandemia, resultado do avanço da vacinação, e o número de contratações no Brasil esperado para a temporada festiva iniciada com o dia das crianças já anima.

Vale lembrar que em 2022 muitas pessoas perderam o emprego por conta da suspensão das atividades de diversos setores e até mesmo fechamento de algumas empresas.

De acordo com a Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), o Dia das Crianças, Black Friday e Natal podem gerar um aumento na oferta de vagas temporárias no comércio.

Esse crescimento pode chegar a 80 mil postos de trabalho até o final do ano, o índice de efetivação no trabalho deve ser de 12,2%.

Esse número é bem mais expressivo do que o do ano anterior, quando o país passava por um dos piores momentos da pandemia.

“O Natal de 2020 coincidiu com a segunda onda da pandemia de covid-19, e isso contribuiu para que a contratação de temporários fosse a menor nos últimos anos. Mas acreditamos neste recomeço e os lojistas associados estão bem confiantes”, disse o diretor institucional da Alshop, Luis Augusto Ildefonso.

Vagas de emprego no final do ano

O avanço da vacinação e a reabertura das atividades econômicas têm feito com que os brasileiros retomem o seu poder de compra. O que, consequentemente, aumenta a circulação de compradores no comércio.

Setores de vestuário, acessórios e calçados devem liderar as contratações com oferta de 57 mil postos de trabalho, que devem ser principalmente para os cargos de vendedor e atendente.

“Esse é o período que o setor está mais esperando, pois mostra uma virada de chave, e acreditamos na recuperação da economia, sabemos que caminham devagar, mas a esperança e a expectativa dos associados está reacendendo. Claro que há grandes entraves como a inflação alta, custos mais altos dos insumos e a renda reduzida do consumidor, mas do ponto de vista do comércio devemos comemorar estes dados de recuperação ainda que bem tímidos“, finaliza o diretor da Alshop.

Com informações do site: FDR