quarta-feira, 6 de outubro de 2021

Para trabalhador abrir CAT no INSS: Veja o procedimento


 
Foto: Reprodução

Para trabalhador abrir CAT no INSS: Veja o procedimento O INSS atualizou a página do site dele onde consta a informação sobre como Registrar Comunicação de Acidente do Trabalho – CAT expondo que se trata de um serviço para o trabalhador ou a empresa comunicar a ocorrência de acidente do trabalho.

A Previdência enfatizou que o pedido deve ser realizado totalmente pela internet, de forma que não é preciso ir ao INSS, exceto quando a Previdência convocar para, por exemplo, comprovar algum fato que esteja indefinido, explica o advogado Hilário Bocchi Junior, especialista em previdência na firma Bocchi Advogados Associados.

ALTERAÇÃO

A última modificação da página do INSS foi feita no dia 2 de setembro de 2021.

Veja a orientação sobre o preenchimento da CAT, quando fazer, como fazer, documentos necessários, quem pode fazer e informações específicas.

Esses links são do site oficial da Previdência e podem ser alterados por ela.

QUANTAS VIAS A CAT DEVE SER EMITIDA

Havia uma dúvida sobre a quantidade de vias (seis ou quatro).

A Previdência sanou esta dúvida ao expor que são 4 vias:

1ª via ao INSS
2ª via ao segurado ou dependente
3ª via ao sindicato de classe do trabalhador
4ª via à empresa.

QUANDO A EMPRESA NÃO EMITE A CAT

A Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) é um documento emitido para reconhecer tanto um acidente de trabalho ou de trajeto bem como uma doença ocupacional, diz o INSS.

Quando a empresa não emite a CAT, este fato não retira do acidentado o direito de comprovar a existência de um acidente.

O Segurado pode pedir para a própria Previdência estabelecer o NTEP – Nexo Técnico Epidemiológico e se for o caso pedir a reparação de eventuais danos contra o INSS e, se houve culpa da empresa na ocorrência do acidente, contra a Empresa.

TIPOS DE CAT

A Previdência apontou, didaticamente, quais são os tipos de CAT:

a CAT inicial irá se referir a acidente de trabalho típico, trajeto, doença profissional, do trabalho ou óbito imediato;
a CAT de reabertura será utilizada para casos de afastamento por agravamento de lesão de acidente do trabalho ou de doença profissional ou do trabalho;
a CAT de comunicação de óbito, será emitida exclusivamente para casos de falecimento decorrente de acidente ou doença profissional ou do trabalho, após o registro da CAT inicial;
na CAT de reabertura, deverão constar as mesmas informações da época do acidente, exceto quanto ao afastamento, último dia trabalhado, atestado médico e data da emissão, que serão relativos à data da reabertura. Não será considerada CAT de reabertura a situação de simples assistência médica ou de afastamento com menos de 15 dias consecutivos.

Com informações do site: mixvale