segunda-feira, 25 de outubro de 2021

Open Banking não funciona no Nubank, Banco Inter e outros digitais; por que?


Foto: Reprodução
Os tradicionais como Bradesco e Itaú estão sofrendo muito tecnologicamente para ajustar seus sistemas de forma que os clientes possam levar seus históricos para outros bancos. 

Já os bancos digitais ainda pode optar por usar o sistema ou não, alguns como Mercado Pago e Neon aderiram. 

Era de se esperar que o maior banco digital, o Nubank, que possui 41 milhões de clientes, tivesse aderido ao sistema de forma espontânea.

O sistema está na sua segunda fase, onde os bancos começam a padronizar o sistema para trocar informações que permitam os clientes comprar produtos dos bancos, transferência de histórico completo e que facilitam a mudança de instituição.

O Nubank informou que neste mês vai disponibilizar aos clientes, sejam pessoas físicas ou jurídicas, os pagamentos e transferências por meio de pix em outros ambientes.

Porém, neste mês, o Banco inicia a sua fase 3, que é a do Pix e nessa fase todos os bancos devem participar.  A fintech não informou se vai aderir à fase 2 do sistema Open Banking.

Os bancos podem ainda neste período realizar o reforço do seu sistema tecnológico para que ao aderir não tenham problemas com isso. 

Compartilhamento de dados
De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), o sistema irá funcionar gradualmente e com consentimento dos usuários que vão poder selecionar quais dados, por quanto tempo e entre quais instituições bancárias compartilhar. A partir do dia 13 deste mês poderão ser compartilhados os dados de cadastro, que incluem os dados pessoais, o endereço e a renda.

Ao realizar a autorização do compartilhamento, o cliente vai possibilitar que uma instituição financeira tenha acesso às informações de outra, com a qual o usuário tem uma relação anterior.

Esse procedimento será relacionado a uma oferta de produto ou serviço específico, como financiamentos, abertura de conta ou cartão de crédito aos clientes. O tempo máximo de compartilhamento dos dados  entre as instituições será de um ano.

Com informações do site: fdr