segunda-feira, 18 de outubro de 2021

MEC lança programa de cursos de formação continuada para professores


 
Foto: Reprodução
O Ministério da Educação, lançou nesta sexta-feira (15) o Laboratório de Criatividade e Inovação para a Educação Básica. O LabCrie, criado em parceria com a Universidade Federal do Mato Grosso do Sul e a Rede Brasileira de Certificação, Pesquisa e Inovação, é um programa de cursos de formação continuada para professores da rede pública de ensino. O evento de lançamento foi ao vivo, às 11h, no canal do Youtube do MEC.

Para garantir a formação continuada de professores e gestores, o objetivo é incentivá-los a ampliarem a cultura de inovação com fins pedagógicos. A implantação desses espaços é dinâmica, e dedicada à formação continuada de professores de escolas públicas em inovação e tecnologias educacionais.

Com um investimento de R$17 milhões, o programa é oferecido para todos os estados do Brasil e o Distrito Federal, as unidades da federação que aderirem ao programa receberão um laboratório totalmente mobiliado e equipado

A instalação dos laboratórios do LabCrie são feitas pela Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), que também é parceira do projeto. De acordo com o regulamento do projeto, as unidades da federação que solicitarem o projeto, devem disponibilizar um local, de acordo com os requisitos pedidos, além de fazer a manutenção dos itens emprestados.

Os estados que adotarem o projeto irão receber um laboratório mobiliado e equipado com notebooks, projetores, impressoras, kits de eletrônica e robótica, e outros equipamentos tecnológicos. O programa também prevê a formação de gestores locais e professores formadores, dentro de metodologias alinhadas ao conceito de experimentação e aprendizagem ativa, além de permitir trocas e aprendizado entre os usuários.
Para o portal de notícias Giro MT Notícias, o diretor de Formação Docente e Valorização de Profissionais da Educação, Renato Brito, da Secretaria de Educação Básica, disse que a idéia é “oferecer um espaço dinâmico em que os professores se sintam à vontade para experimentar equipamentos, plataformas digitais e metodologias inovadoras que permitam desenvolver as competências necessárias para gerar inovação na prática pedagógica”


Com informações do site: correiobrasilnews