quinta-feira, 14 de outubro de 2021

Gasolina a R$ 9 o litro já é realidade em algumas regiões do país


 
Foto: Reprodução
A gasolina já é vendida a quase R$ 9 o litro em alguns postos da cidade de Curitiba, capital do Paraná. Possivelmente o mais caro praticado no país, o preço é resultado do último aumento anunciado pela Petrobras para o combustível derivado de petróleo.

Em seu último reajuste, a estatal elevou em 7,19% o preço do litro da gasolina vendida em suas refinarias, que passou de R$ 2,78 para R$ 2,98. A mudança veio após 58 dias de estabilidade.

A Petrobras adota uma política de paridade de preços, que espelha os reajustes dos combustíveis às oscilações do dólar e à cotação internacional do petróleo. Por esse motivo, a gasolina e outros combustíveis estão sujeitos a especulação internacional e variação cambial.

Segundo a empresa, os aumentos “refletem parte da elevação nos patamares internacionais de preços de petróleo, impactados pela oferta limitada frente ao crescimento da demanda mundial, e da taxa de câmbio, dado o fortalecimento do dólar em âmbito global”.

Na mesma ocasião, o gás de cozinha foi reajustado em 7,22%, passando de R$ 3,60 para R$ 3,86 o kg.

Não vou dar ‘canetada’, diz Bolsonaro
Sobre os reajustes mais recentes, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que não pode congelar os preços dando uma “canetada”.

“Reclamam do Brasil, aumento do preço de mantimentos, de combustível. Ninguém faz isso porque quer. Não tenho poder sobre a Petrobras. Não vou na canetada congelar o preço dos combustíveis. Muitos querem, mas já tivemos experiência de congelamento no passado”, disse.

“Quando se fala em combustível, somos autossuficientes. Ah, mas por que o preço atrelado ao dólar? Eu posso agora rasgar contratos?”, completou.

Com informações do site: Capitalist