segunda-feira, 18 de outubro de 2021

Fim do auxílio emergencial! Governo tem planos para atender micro empreendedores?


 


Foto: Reprodução

Neste mês de outubro, o governo vai realizar o pagamento da última parcela do auxílio emergencial. Assim, devem ser planejadas outras ações para os microempreendedores.

Ao todo, cerca de 30 milhões de pessoas entre desempregados e microempreendedores vão deixar de receber a ajuda do governo.

Após sete parcelas concedidas neste ano, o auxílio emergencial vai terminar de ser pago neste mês. Conforme o calendário a última parcela será paga entre 18 e 31 de outubro, para os segurados do programa Bolsa Família, microempreendedores e os desempregados do país. 

Como será o fim do auxílio aos empreendedores?
O Ministro da Cidadania, João Roma, disse que o governo está estudando a possibilidade de criar um auxílio somente para os autônomos.

Caso não seja adotado, cerca de 24 milhões de pessoas devem perder a ajuda do governo para manter o seu negócio nessa retomada da economia do país.

Os beneficiários que fazem parte do Programa Bolsa Família, a previsão é que esses sejam remanejados para o Auxílio Brasil, de acordo com o projeto do presidente Jair Bolsonaro.

Quem poderá receber o Auxílio Brasil?

Inclusão da família no CadÚnico do Governo Federal;
Seleção pelo Ministério da Cidadania;
No caso de existência de gestantes, o comparecimento às consultas de pré-natal, conforme calendário preconizado pelo Ministério da Saúde (MS);
Participação em atividades educativas ofertadas pelo MS sobre aleitamento materno e alimentação saudável, no caso de inclusão de nutrizes (mães que amamentam);
Manter em dia o cartão de vacinação das crianças de 0 a 7 anos;
Acompanhamento da saúde de mulheres na faixa de 14 a 44 anos;
Garantir frequência mínima de 85% na escola, para crianças e adolescentes de 6 a 15 anos, e de 75%, para adolescentes de 16 e 17 anos.
Quais as medidas tomadas nos estados?
O governo do Estado de São Paulo, realizou o pagamento de duas parcelas no valor de R$500 para o programa Bolsa Empreendedor para apoiar os autônomos informais em situação de vulnerabilidade no estado. 

Quais as medidas tomadas nos estados?
O governo do Estado de São Paulo, realizou o pagamento de duas parcelas no valor de R$500 para o programa Bolsa Empreendedor para apoiar os autônomos informais em situação de vulnerabilidade no estado. 


Com informações do site: fdr, Jheniffer Freitas