sábado, 9 de outubro de 2021

Concurso PC SP: Autorizado! Previstas 2.939 vagas


 
Foto: Reprodução

A autorização do Concurso da Polícia Civil de São Paulo (concurso PC SP) foi publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo nesta quinta-feira (7).

No início desse ano, o delegado-geral da Polícia Civil do Estado de São Paulo, Ruy Ferraz Fontes, afirmou que os editais do Concurso PC SP já estavam prontos, porém aguardava autorização do governo de São Paulo para dar continuidade ao processo, visto que os trâmites estão suspensos devido as medidas de enfrentamento e combate ao coronavírus.

Autorizado desde junho de 2019, o concurso deverá ofertar 2.939 vagas distribuídas entre os cargos de Delegado, Investigador, Escrivão e Médico Legista. 

Recentemente, o Sindicato dos Peritos Criminais do Estado de São Paulo (SINPCRESP) alertou sobre o déficit da carreira de Perito Criminal na corporação.

Comissão e banca organizadora
 
Em dezembro de 2019, foi publicada uma nota à imprensa anunciando o andamento do processo de escolha da banca organizadora do próximo concurso.  Vale lembrar que a Fundação Vunesp foi a responsável pelos últimos editais da corporação.

Quais vagas serão ofertadas?

Estão previstas 2.939 vagas distribuídas entre as seguintes carreiras:

Delegado 250
Escrivão 1600
Investigador 900
Médico Legista 189

Quais as carreiras e atribuições?

Os últimos concursos realizados pela Polícia Civil de São Paulo tiveram vagas para as seguintes carreiras:

Agente Policial
Agente de Telecomunicações
Auxiliar de Papiloscopista
Delegado
Escrivão
Investigador
Papiloscopista
 
Veja quais as principais atribuições de cada uma delas, de acordo com os últimos editais:
 
Qual o nível de formação exigido?
 
Veja qual o nível de formação exigido para cada uma das carreiras que devem ter vagas no próximo edital do concurso PC SP:

Agente Policial: Nível Médio.
Agente de Telecomunicações: Nível Médio.
Auxiliar de Papiloscopista: Nível Médio.
Delegado: Nível Superior em Direito.
Escrivão: Nível Superior em qualquer área de atuação.
Investigador: Nível Superior em qualquer área de atuação.
Papiloscopista: Nível Médio.

Quais as demais exigências?

Afora o nível de formação, há algumas exigências básicas e outras específicas para se candidatar a uma vaga no concurso PC SP.

 
Exigências básicas
 
Ser brasileiro nato, naturalizado ou, em caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto da igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento de gozo de direitos políticos;
Ter, na data da posse, idade igual ou superior a 18 anos de idade;
Não registrar antecedentes criminais;
Estar no gozo dos direitos políticos;
Estar em dia com as obrigações do serviço militar (para o sexo masculino);
Ter a última declaração de Imposto de Renda entregue à Secretaria da Receita Federal ou declaração pública de bens; 2
Estar com o CPF regularizado;
Ter plena capacidade física e mental para o exercício do cargo;
Ter conduta irrepreensível na vida pública e privada.
 
Exigências específicas
 
Agente Policial: ser habilitado para a condução de veículos automotores na categoria D, no mínimo;
Agente de Telecomunicações: ser habilitado para a condução de veículos automotores na categoria B, no mínimo;
Auxiliar de Papiloscopista: ser habilitado para a condução de veículos automotores na categoria B, no mínimo;
Delegado: ser habilitado para a condução de veículos automotores e comprovação de, no mínimo, dois anos de atividade jurídica ou de efetivo exercício em cargo de natureza da Policial Civil.
Escrivão: ser habilitado para a condução de veículos automotores na categoria B, no mínimo;
Investigador: ser habilitado para a condução de veículos automotores na categoria B, no mínimo;
Papiloscopista: ser habilitado para a condução de veículos automotores na categoria B, no mínimo.
 
Qual o salário?
 
A remuneração inicial para cada uma das carreiras da Polícia Civil de São Paulo é
Agente Policial: R$ 2.905,34
Auxiliar de Papiloscopista: R$ 2.905,34
Papiloscopista: R$ 3.589,86
Agente de Telecomunicações: R$ 3.589,86
Escrivão: R$ 3.743,98
Investigador: R$ 3.743,98
Delegado: R$ 9.507,77
 
Qual a lotação?

Os candidatos aprovados no concurso PC SP, em qualquer carreira, estão sujeitos à lotação conforme demanda da corporação em qualquer unidade territorial da Polícia Judiciária e da Polícia Técnico Científica da Polícia Civil no estado de São Paulo.

Aqui vale lembrar que a escolha da cidade no momento da inscrição refere-se, unicamente, ao local de aplicação da prova preambular, não tendo nenhuma relação com a futura lotação do aprovado. 
 
Qual a jornada de trabalho?

A jornada de trabalho dos servidores da Polícia Civil do estado de São Paulo é de 40 horas semanais (8 horas diárias).

Quais as chances de crescimento na carreira?

Os servidores da Polícia Civil de São Paulo podem subir na carreira por meio de classes.

De acordo com a Lei Complementar N°1.151 de 25 de outubro de 2011, a estrutura de escalonamento e promoção é dividida em quatro classes:

3ª Classe
2ª Classe
1ª Classe
Classe Especial
É importante saber que o tempo mínimo exigido de permanência entre as 3º, 2ª e 1ª classes é de quatro anos.

Já a promoção para a Classe Especial se dá por merecimento, a partir do preenchimento de alguns requisitos, como estar na primeira metade da lista de classificação da classe em que se encontra, estar em exercício efetivo na SSS ou estar afastado regularmente, não ter sofrido punição disciplinar e ter, pelo menos, 20 anos na carreira.

Além disso, o Policial Civil poderá ser promovido à Classe Especial mesmo que não haja vagas. Para isso, ele deverá ter, no mínimo, 15 anos de carreira na 2ª classe e, no mínimo, 25 anos na 1ª classe — para este último é considerado o tempo de estágio probatório.

A promoção é realizada semestralmente nos meses de março e setembro de cada ano.

Como foi a concorrência do último concurso?

O concurso mais recente da Polícia Civil de São Paulo foi realizado em 2018. Neste edital, foram oferecidas 2.626 vagas para os cargos de Agente Policial, Auxiliar de Papiloscopista, Papiloscopista, Agente de Telecomunicações, Escrivão, Investigador e Delegado.

Veja quantas vagas estavam disponíveis para cada uma das carreiras:

Agente Policial: 400 vagas
Auxiliar de Papiloscopista: 200 vagas
Papiloscopista: 200 vagas
Agente de Telecomunicações: 300 vagas
Escrivão: 800 vagas
Investigador: 600 vagas
Delegado: 129 vagas

Veja os números da concorrência para cada uma das carreiras:

Agente Policial: 65.064 (162,66 candidatos por vaga)
Auxiliar de Papiloscopista: 39.353 (196,76 candidatos por vaga)
Papiloscopista: 47.751 inscritos (238 candidatos por vaga)
Agente de Telecomunicações: 108.052 inscritos (360 candidatos por vaga)
Escrivão: 27.041 (33,80 candidatos por vaga)
Investigador: 38.966 (64,94 candidatos por vaga)
Delegado: 23.575 (182,75 candidatos por vaga)

Como você pode ver, são números expressivos.

No entanto, mais importante do que conhecer os números da concorrência no concurso público, é estar bem preparado. Esse é o principal diferencial do candidato.

Isso porque apenas entre 8% e 10% dos inscritos estão realmente aptos a disputar uma vaga, tendo se estudado com dedicação e focados no edital. É preciso levar em conta, ainda, os altos índices de abstenção, que podem chegar facilmente a 30% do total de inscritos.

Sendo assim, a concorrência real sempre será muito menor do que os números divulgados.

Confie nos seus estudos para uma aprovação rápida!

Quais as etapas do edital?
O edital para o cargo de Delegado conta com as seguintes etapas:
 
Prova preambular
Prova escrita
Exame oral
Prova de aptidão psicológica
Prova de aptidão física
Comprovação de idoneidade e conduta escorreita
Prova de títulos
 
ASSUNTOS MAIS COBRADOS
 
Delegado
 
O último concurso PC SP para Delegado contou com as seguintes provas:

Prova preambular (eliminatória e classificatória)

Composta 100 questões objetiva de múltipla escolha, com cinco alternativas e apenas uma correta, abrangendo as disciplinas de:

Módulo I – Direito Constitucional e Direitos Humanos, com 16 questões (mínimo de acertos: 8)
Módulo II – Direito Administrativo, com 16 questões (mínimo de acertos: 8)
Módulo III – Direito Penal,  com 16 questões (mínimo de acertos: 8)
Módulo IV – Direito Processual Penal, com 16 questões (mínimo de acertos: 8)
Módulo V – Criminologia e Medicina Legal, com 12 questões (mínimo de acertos: 6)
Módulo VI – Legislação Especial e Informática, com 12 questões (mínimo de acertos: 6)
Módulo VII –  Direito Civil e Lógica, com 12 questões (mínimo de acertos: 6)
 
Prova escrita (eliminatória e classificatória)

A prova escrita foi, anteriormente, constituída por duas etapas: a primeira, contendo uma questão dissertativa e quatro discursivas; a segunda, que consistiu na elaboração de uma peça jurídica decorrente da atividade da Polícia Judiciária.

Exame oral (eliminatório e classificatório)
O exame oral consistiu na arguição do candidato, em sessão pública, e versou sobre conhecimento técnico acerca das disciplinas. A ordem de arguição dos candidatos foi definida por sorteio.

Prova de aptidão psicológica (eliminatória)

A prova de aptidão psicológica (PAP) consistiu na aplicação e avaliação de instrumentos e técnicas psicológicas buscando verificar habilidades específicas, tipos de raciocínio e características de personalidade importantes para o bom desempenho das atividades do cargo de Delegado de Polícia.

Igualmente, avaliou as características de personalidade restritivas ou impeditivas ao desempenho das atribuições inerentes ao cargo.

Prova de aptidão física (eliminatória)

A prova de aptidão física constitui em uma série de exercícios que deveriam ser executados em um tempo predeterminado. Embora os exercícios tenham sido os mesmos para ambos o sexos, foram diferentes o número de repetições e os tempos mínimos:

Flexão na barra fixa.
Flexão e extensão de cotovelos com apoio de frente sobre o solo.
Avaliação da resistência abdominal (abdominais).
Avaliação de resistência aeróbia (corrida de 2 mil metros em 12 minutos).

Prova de títulos (classificatória)

A pontuação total da prova de título estará limitada ao valor máximo de 20  pontos, na seguinte conformidade:

Diplomas em cursos de pós-graduação, doutorado reconhecido ou revalidado em Direito ou em Ciências Sociais ou Humanas: cinco pontos.
Mestrado reconhecido ou revalidado em Direito ou em Ciências Sociais ou Humanas: três pontos.
Especialização em Direito, com carga horária mínima de 360 horas/aula: um ponto.
Livro, de autoria exclusiva do candidato, vinculado à área do Direito, de Criminologia, ou de Segurança Pública: dois pontos
Artigo, de autoria exclusiva do candidato, publicado em revista especializada, com conselho editorial, vinculado à área do Direito, de Criminologia, ou de Segurança Pública: um ponto, até o limite de cinco pontos.
Exercício de docência em curso superior, em instituição de Ensino Superior, oficial ou reconhecida: um ponto por ano de magistério, até o limite de cinco pontos.

Investigador

O último concurso PC SP para Investigador contou com as seguintes provas:

Prova preambular (eliminatória e classificatória)

Composta por 100 questões objetiva de múltipla escolha, com cinco alternativas e apenas uma correta, abrangendo as disciplinas de:

Língua Portuguesa: 30 questões (mínimo de acertos: 15)
Noções de Direito: 30 questões (mínimo de acertos: 15)
Noções de Criminologia: 10 questões (mínimo de acertos: 5)
Noções de Lógica: 10 questões (mínimo de acertos: 5)
Noções de Informática: 10 questões (mínimo de acertos: 5)
Atualidades: 10 questões (mínimo de acertos: 5)

Prova escrita (eliminatória e classificatória)
A prova escrita teve por objetivo avaliar o domínio da norma culta, o desenvolvimento do tema na estrutura proposta, a adequação da linguagem, a articulação do raciocínio lógico e a capacidade de argumentação, nas disciplinas de Noções de Direito e Noções de Criminologia.

Exame oral (eliminatório e classificatório)

A prova oral, gravada em áudio e vídeo, consistiu na arguição do candidato, em sessão pública, e versou sobre conhecimentos acerca das disciplinas do edital.

Prova de títulos (classificatória)
A pontuação total da prova de título estará limitada ao valor máximo de 20  pontos, na seguinte conformidade:

Doutorado: cinco pontos (máximo de 10 pontos)
Mestrado: quatro pontos (máximo de oito pontos)
Especialização: três pontos (máximo de seis pontos)
Livro: dois pontos (máximo de quatro pontos)
Artigo: um ponto (máximo de dois pontos)
 
Escrivão
O último concurso PC SP para Escrivão contou com as seguintes provas:

Prova preambular

Composta 100 questões objetiva de múltipla escolha, com cinco alternativas e apenas uma correta, abrangendo as disciplinas de:

Módulo I – Língua Portuguesa, com 36 questões (mínimo de acertos: 18)
Módulo II – Noções de Direito, com 30 questões (mínimo de acertos: 16)
Módulo III – Noções de Informática,  com 16 questões (mínimo de acertos: 8)
Módulo IV – Noções de Criminologia, Noções de Lógica e Atualidades, com 18 questões (mínimo de acertos: 9)

Prova escrita
A prova escrita teve por objetivo avaliar o domínio da norma culta, o desenvolvimento do tema na estrutura proposta, a adequação da linguagem, a articulação do raciocínio lógico e a capacidade de argumentação, nas disciplinas de Língua Portuguesa, Noções de Direito, Noções de Informática e Noções de Criminologia.

Exame oral
A prova oral, gravada em áudio e vídeo, consistiu na arguição do candidato, em sessão pública, e versou sobre conhecimentos acerca das disciplinas do edital.

Prova de títulos

A pontuação total da prova de título estará limitada ao valor máximo de 20  pontos, na seguinte conformidade:

Doutorado: cinco pontos (máximo de 10 pontos)
Mestrado: quatro pontos (máximo de oito pontos)
Especialização: três pontos (máximo de seis pontos)
Livro: dois pontos (máximo de quatro pontos)
Artigo: um ponto (máximo de dois pontos)
 
Agente de Telecomunicações

O último concurso PC SP para Agente de Telecomunicações contou com as seguintes provas:

Prova preambular
Composta 80 questões objetiva de múltipla escolha, com cinco alternativas e apenas uma correta, abrangendo as disciplinas de:

Módulo I – Língua Portuguesa (30), Noções de Direito (6) e Noções de Criminologia (4), com 40 questões (mínimo de acertos: 20)
Módulo II – Noções de Informática e Comunicação (30), Noções de Lógica (4) e Atualidades (6), com 40 questões (mínimo de acertos: 20

Agente Policial
O último concurso PC SP para Agente Policial contou com as seguintes provas:

Prova preambular

Composta 80 questões objetiva de múltipla escolha, com cinco alternativas e apenas uma correta, abrangendo as disciplinas de:

Módulo I – Língua Portuguesa (20), Noções de Direito (10), Noções de Criminologia (10), com 40 questões (mínimo de acertos: 20)
Módulo II – Noções de Informática (20), Noções de Lógica (10) e Atualidades (10), com 40 questões (mínimo de acertos: 20)
 
Auxiliar de Papiloscopista
O último concurso PC SP para Auxiliar de Papiloscopia contou com as seguintes provas:

Prova preambular

Composta 80 questões objetiva de múltipla escolha, com cinco alternativas e apenas uma correta, abrangendo as disciplinas de:

Módulo I – Língua Portuguesa (20), Noções de Direito (5), Noções de Criminologia (5), Noções de Medicina e Odontologia Legal (5) e Noções de Biologia (5), com 40 questões (mínimo de acertos: 20)
Módulo II – Noções de Informática (20), Noções de Lógica (7), Noções de Identificação (8) e Atualidades (5), com 40 questões (mínimo de acertos: 20)

Prova preambular
 
Composta 80 questões objetiva de múltipla escolha, com cinco alternativas e apenas uma correta, abrangendo as disciplinas de:

Módulo I – Língua Portuguesa (25), Noções de Direito (5), Noções de Criminologia (5) e Noções de Medicina e Odontologia Legal (5), com 40 questões (mínimo de acertos: 20)
Módulo II – Noções de Informática (10), Noções de Lógica (5), Noções de Identificação (10), Conhecimentos Gerais (10) e Atualidades (5), com 40 questões (mínimo de acertos: 20)
 
Qual a banca?

Um dos passos mais importantes para o candidato durante a preparação é, de fato, conhecer o perfil da banca examinadora. Isso porque não são todas iguais e cada uma tem suas particularidades. Ou seja, estando por dentro do estilo da banca responsável pela prova do concurso que você vai participar é possível direcionar melhor seus estudos e torná-los mais efetivos.

A banca parceira da Polícia Civil de São Paulo é a Fundação Vunesp, responsável pelos últimos editais da corporação.

Com informações do site: Proximos Concursos