sexta-feira, 29 de outubro de 2021

Concurso CGU: histórico ágil favorece edital em novembro


 
Foto: Reprodução

Recentemente, o ministro da Controladoria-Geral da União, Wagner Rosário, confirmou que o edital do concurso CGU está previsto para sair em novembro. Mas, sem banca definida até o momento, será que o prazo deve ser cumprido?

Após a declaração de Rosário, muitos candidatos podem ter se sentidos confusos e curiosos para saber se este prazo é praticável. Ou seja, se ele tem chances de se tornar realidade.

A Folha Dirigida foi atrás de respostas e concluiu que, sim: a CGU deve cumprir este prazo e o edital tem grandes chances de sair até 30 de novembro - como prevê o ministro.

Isso porque o órgão tem histórico de prazos curtos, no passado, entre banca e edital. Este pode ser um fator favorável ao edital da CGU.

Entenda o histórico da CGU!
Para você entender melhor o que estamos falando, vamos aos fatos?

Em 2012, ano do último concurso CGU, a autorização foi publicada em 5 de março.  

Naquele mesmo ano, a banca organizadora anunciada em meados daquele mesmo mês. E o edital, por sua vez, foi publicado em 16 de abril, ou seja, dentro de um mês, ou em um período menor, se levado em conta assinatura de contrato e trâmites burocráticos.

A banca foi a extinta Esaf, que não tem chances de ser anunciada em 2021 como banca, pois não atua mais como organizadora.

O que falta para sair o edital?
Somente definir a banca organizadora! Este processo, segundo a CGU, já está em andamento, mas o órgão não dá detalhes ou prazo para ser concluído.

Assim que a empresa for anunciada, o seu contrato deve ser assinado. Em seguida, ela deve finalizar o cronograma junto com o órgão e publicar o edital.

Vale destacar que não existe um prazo legal para que a banca seja escolhida e o edital saia "x dias" depois. Tudo isso vai depender dos trâmites burocráticos entre o órgão e a banca, podendo acontecer de um dia para o outro.

No cronograma estimado pelo CGU, ao qual Folha Dirigida teve acesso com exclusividade, não há um prazo entre assinatura do contrato e publicação do edital. Mas, sabe-de que a banca terá um prazo de dez dias para enviar lote dos boletos para realização de testes e homologação pela CGU.

Veja outro fator favorável ao edital da CGU
Além do histórico de ter prazos curtos entre seus eventos, a CGU também pode ter um modelo de contratação favorável. Isso porque a banca organizadora ainda não foi escolhida e o órgão naão divulgou por qual método irá contratá-la.

Caso isso ocorra por meio de dispensa, a contratação poderá ser feita rapidamente. Isso facilitará a publicação do edital dentro do prazo.

E mais, a CGU não tem somente prazos curtos entre os eventos pré-edital. Em 2012, o edital saiu em abril e em agosto o resultado final das provas já havia sido divulgado pela banca, como revela oficialmente o governo.

O que pode atrasar o concurso CGU?
Embora o órgão tenha um histórico favorável, tudo pode acontecer. No mundo dos concursos públicos, trâmites e assinaturas podem impedir algum avanço e atrasar qualquer previsão.

Um ponto desfavorável ao concurso CGU 2021 é a demora no avanço dos preparativos.

Para se ter ideia, a portaria autorizativa foi publicada em 27 de julho. Após três meses, o órgão ainda não teve o seu edital publicado. Em 2012, neste período de três meses as provas já tinham sido aplicadas.

O concurso da CGU de 2012 recebeu 19.978 inscrições e as provas foram realizadas nos dias 16 e 17 de junho. 

Concurso CGU tem provas previstas para fevereiro
Se o prazo de até 30 de novembro se concretizar e o edital do concurso CGU sair na segunda quinzena do próximo mês, os candidatos terão pouco mais de dois meses ou quase três para se preparar para as provas.

Se preparar, é claro, com edital em mãos, porque a preparação precisa começar antecipadamente. Vem com a Folha Cursos iniciar os seus estudos!

Acontece é que o próprio ministro Wagner Rosário informou que as provas estão previstas para o início de fevereiro. Mas, assim como no prazo do edital, não revela datas.

Concurso CGU de auditor terá 300 vagas
O concurso CGU 2021 foi autorizado para preencher 375 vagas. Dessas, são 300 para a carreira de auditor e 75 para técnico de nível médio.

Está confirmado que haverá chances para ampla concorrência, mas também reserva para negros e pessoas com deficiência (PcDs).

ambém foram confirmados os salários atualizados. De acordo com o termo de referência enviado às bancas organizadoras, o auditor tem ganhos de R$19.197,06, enquanto o técnico recebe um vencimento inicial de R$7.283,31.

Ambos recebem auxílio-alimentação de R$458, referente aos servidores federais. Dessa forma, a remuneração totaliza:

Técnico: R$7.741,31
Auditor: R$19.655,06
Já se sabe que os candidatos serão avaliados em todas as regiões com oferta de vagas e em uma cidade de cada uma das demais.

Com informações do site: Folha dirigida