sábado, 9 de outubro de 2021

Bolsa Família: Em ofício, governadores cobram ação de Bolsonaro


 


Foto: Reprodução

Governadores dos nove estados do Nordeste enviaram um ofício para o Governo Federal. Esse documento pede ações do Palácio do Planalto contra a formação de uma fila para a entrada no Bolsa Família. A ideia dos chefes dos gestões executivas locais é acabar com essa lista de espera que já tem mais de 2,2 milhões de pessoas.

Entre outras coisas, o documento afirma que a fila de espera para a entrada no Bolsa Família no Nordeste cresceu 25% nos últimos meses. Recentemente, alguns líderes políticos da região acusaram o Presidente Jair Bolsonaro de estar sendo preconceituoso com esses estados. O chefe de estado não respondeu a acusação.

Essa fila de espera é formada por brasileiros que se encaixam em todas as regras para entrar no programa, mas que não estão recebendo nenhum tipo de pagamento. Isso acontece porque o Governo Federal não tem base orçamentária para colocar esses cidadãos. Pelo menos esse é o argumento.

Acontece, no entanto, que o mesmo Governo Federal anunciou há alguns dias que este ano o Bolsa Família vai ter uma sobra. Serão cerca de R$ 9 milhões que não irão para os bolsos de nenhum dos usuários. O Palácio do Planalto comemorou essa sobra e até postou essa informação nas redes sociais. Isso gerou críticas.

“Diante dos dados apresentados verifica-se a urgente necessidade de implementação de ações para zerar a fila de espera do Programa Bolsa Família, devendo o Estado garantir o direito de todo cidadão que necessitar acessar”, disse o Governador do Piauí, Wellington Dias (PT). Ele foi um dos governadores que assinaram a carta em questão.

Fila do Bolsa Família
Pelo menos até a publicação deste artigo, o Governo Federal não tinha se pronunciado sobre essa carta dos governadores do Nordeste. No entanto, o Palácio do Planalto vem dando a sua versão sobre a questão da fila do Bolsa Família.

De acordo com o Ministério da Cidadania, que responde pelo programa, essa fila se formaria por causa de um movimento natural de entrada e saída de pessoas no projeto todos os meses. Pelo menos esse é o argumento.

O Ministério vem dizendo também que o número de beneficiários do Bolsa Família agora é maior do que em qualquer época dos governos do PT. De acordo com as informações oficiais, algo em torno de 14,6 milhões de pessoas recebem o benefício atualmente.

Auxílio Brasil
Além disso, o Governo Federal vem prometendo que vai acabar com essa fila ainda este ano. Isso deverá acontecer, ainda de acordo com eles, no próximo mês de novembro. Vai ser justamente neste momento que eles irão criar o Auxilio Brasil.

Esse é o programa que deve substituir o Bolsa Família. A ideia central do Palácio do Planalto é fazer com que o número de usuários do projeto suba dos atuais 14,6 milhões para cerca de 17 milhões de pessoas em novembro.

Isso, no entanto, ainda não está oficialmente confirmado. O que se sabe agora é que o Palácio do Planalto está realizando conversas internas para tentar chegar em um acordo sobre o tema. A expectativa, aliás, é que eles definam isso até o esse próximo final de semana.

Com informações do site: noticiasconcursos