terça-feira, 26 de outubro de 2021

6 Dicas para salvar suas finanças no fim do mês


 
Foto: Reprodução
A saúde financeira é uma preocupação entre grande parte dos brasileiros, especialmente neste momento de pandemia. Deixar de planejar as finanças e ir gastando sem fazer as contas pode levar o consumidor a contrair dívidas que não pode pagar, até entrar na bola de neve que é o endividamento.

Para se organizar e evitar esse problema, algumas dicas podem ser preciosas. Você não precisa se privar de tudo, apenas focar nas realizações futuras e ter uma rotina de gastos mais saudável. Confira seis dicas para salvar as finanças no fim do mês.

1 – Anote as entradas e saídas
Pode parecer até simples demais, mas colocar no papel todas as suas receitas e despesas ajuda muito evitar surpresas no fim do mês. Coloque tudo na ponta do lápis: contas, dívidas, parcelas de veículos, supermercado, farmácia e até aquele cafezinho que tomou no almoço. Assim é muito mais fácil comparar o que entra com o que sai.

2 – Faça uma reserva de emergência
Imprevistos podem acontecer, e o ideal é estar sempre preparado para isso. A melhor maneira de proteger seu orçamento e evitar o descontrole é criar uma reserva financeira para depositar novos valores sempre que sobrar uma graninha. Afinal, nunca se sabe quando o carro vai quebrar ou algum familiar vai ficar doente. 

3 – Defina seus objetivos 
Onde você quer chegar? Essa pergunta precisa ter três respostas: a longo, a médio e a curto prazo. Entenda o que quer fazer com seu dinheiro, seja comer em um restaurante legal, realizar uma viagem ou comprar uma casa. Conhecendo seus objetivos fica mais fácil realizá-los.

4 – Economize
Você não vai começar a ganhar mais dinheiro só porque se planeja melhor, então o jeito é economizar. Guarde ao longo dos meses, fuja dos gastos desnecessários e siga à risca seu planejamento financeiro focando na lista de objetivos que você mesmo definiu.

5 – Pague suas dívidas
Tão importante quanto planejar e economizar é ficar livre das dívidas. Embora não seja um processo simples, você pode renegociar direto com a empresa ou participar um dos eventos especiais de renegociação que ocorrem ao longo do ano. Uma vez longe das dívidas, abandone os gastos desnecessários para não voltar a cair nessa cilada.

6 – Cartão de crédito não é renda extra
Por fim, é importante lembrar que o limite do cartão de crédito não é uma renda extra, e sim algo que você terá que pagar no fim do mês. O produto é um dos maiores responsáveis pelo endividamento dos brasileiros, além de cobrar taxas de juros altíssimas.  Por isso, sempre que for usar o cartão para comprar algo mais caro, tenha certeza de que a parcela cabe no seu orçamento.


Com informações do site: EDITAL CONCURSOS