sexta-feira, 10 de setembro de 2021

Vale vai abrir 920 vagas de emprego para produzir minério menos poluente no Estado


 
Foto: Reprodução

No total, o investimento da mineradora será de R$ 962 milhões, nas usinas 1 e 2 de pelotização em Vitória, além deu uma nova planta para o mesmo fim em Vargem Grande (MG). 

Segundo informou a assessoria da Vale, para construção e adaptação das plantas no Estado serão contratados 800 trabalhadores em 2022. Já para a operação das usinas, serão abertas outras 120 vagas. O início das operações está previsto para 2023.

Segundo a mineradora, o chamado “briquete verde” é formado por minério de ferro e uma solução tecnológica de aglomerantes, que inclui, em sua composição, areia proveniente do tratamento de rejeitos de mineração, além de ser capaz de resistir à temperatura elevada do alto-forno sem se desintegrar. 

A mineradora informou que o produto pode reduzir até 10% a emissão de gases do efeito estufa na produção de aço de seus clientes siderúrgicos. Hoje, 98% das emissões totais da Vale são relativas à sua cadeia de fornecedores e clientes. 

“A sinterização demanda o uso intensivo de combustíveis fósseis para o alcance de uma temperatura de processo em torno de 1.300°C”, informou a empresa. 

“Já o briquete da Vale é considerado um aglomerado a frio, no qual não ocorre queima, mas uma cura a uma temperatura entre 200 e 250°C, demandando menos energia”, conclui a nota. 

O produto reduz ainda a emissão de particulados e de gases como dióxido de enxofre e o óxido de nitrogênio, além de dispensar o uso da água na sua produção. 

Capacidade
A capacidade inicial de produção de “briquete verde” será de aproximadamente 7 milhões de toneladas por ano.

A estimativa é de que, no longo prazo, a companhia tenha capacidade para produzir acima de 50 milhões de toneladas por ano, o que levaria a um potencial de redução de emissão superior a 6 milhões de toneladas de carbono por ano.

Com informações do site: Tribuna Online