domingo, 26 de setembro de 2021

Situações em que receber Bolsa Família pode ser mais vantajoso que auxílio emergencial


 
Foto: Reprodução

Segurados do Bolsa Família devem ficar atentos as limitações do auxílio emergencial. A Caixa Econômica começou uma nova rodada de repasse da extensão de renda dos projetos. Até o próximo dia 30, a população vinculada ao BF estará recebendo a 6ª parcela de integração, com valores entre R$ 150 e R$ 375. Entenda se é benéfico ou não ser contemplado.

O pagamento do auxílio emergencial está cada vez mais próximo de ser encerrado. De acordo com o governo federal, o programa será mantido até o fim de outubro.

No entanto, há ainda a possibilidade de sua renovação em 2022. Nesse caso, se a medida for aceita, o segurado do Bolsa Família precisa observar se estará perdendo parte de seu salário.

Como saber se é válido receber meu Bolsa Família pelo auxílio emergencial?

O pagamento atual do auxílio é dividido em três categorias. Há quem tenha o direito de receber um abono de R$ 150, as famílias com liberação de R$ 250 e mães solteiras com acesso a R$ 375.

Especificamente no caso do Bolsa Família, a complementação do auxílio vem como uma espécie de extensão. A quantia já recebida pelo BF não é somada as parcelas do AE, o que significa que o valor máximo a ser pago por quem fizer a integração dos projetos é de R$ 375.

Ou seja, se o segurado do Bolsa Família recebe mais que R$ 375, a entrada no auxílio emergencial não é vantajosa. Por isso, o próprio governo mantém o pagamento tradicional do cidadão e não o incluí no auxílio.

Já havendo um pagamento de R$ 150, por exemplo, no BF e ele podendo receber os R$ 250 do AE, a portabilidade se faz mais benéfica.

Divisão dos valores do auxílio emergencial

Atualmente, o programa define as mensalidades pelos seguintes critérios:

Famílias de apenas uma pessoa = R$ 150
Famílias com mais de uma pessoa = R$ 250
Famílias lideradas por mães solteiras = R$ 375
Na hora de saber o valor a ser repassado em junção com o BF, basta pontuar a quantia garantida por ele e subtrair a diferença a partir das categorias acima.

Calendário do auxílio emergencial pelo Bolsa Família

NIS com final 1: 17 de setembro
NIS com final 2: 20 de setembro
NIS com final 3: 21 de setembro
NIS com final 4: 22 de setembro
NIS com final 5: 23 de setembro
NIS com final 6: 24 de setembro
NIS com final 7: 27 de setembro
NIS com final 8: 28 de setembro
NIS com final 9: 29 de setembro
NIS com final 0: 30 de setembro

Com informações do site: FDR