terça-feira, 21 de setembro de 2021

Secretário culpa Governo Federal por fila no Bolsa Família: “promessas irreais”


 

Foto: Reprodução
Algo em torno de 1,2 milhão de pessoas estão na fila de espera para entrar no Bolsa Família. São brasileiros que provaram que estão dentro do grupo de cidadãos que precisam entrar no benefício, mas que mesmo assim não recebem nada. E isso está fazendo o Governo Federal ouvir mais críticas nos últimos dias.

Uma das reclamações mais fortes veio da Bahia. O Secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social do estado, Carlos Martins, decidiu falar sobre o assunto. De acordo com ele, a culpa pelo tamanho da fila do Bolsa Família é do próprio Governo Federal. Ele chegou a citar nominalmente o Presidente Bolsonaro.

“Enquanto Bolsonaro e Paulo Guedes se debatem em piruetas e promessas irreais, o povo sofre com o preço astronômico dos alimentos, o aumento da energia e da gasolina. O mais grave são as mais de 844 mil famílias em situação de pobreza e extrema pobreza que estão na fila do Bolsa Família em todo o Nordeste”, disse o Secretário.

“Bolsonaro e Paulo Guedes seguem sem qualquer sensibilidade ao sofrimento das pessoas. Bolsonaro, piada para as elites, é insensível à fome que assola as famílias brasileiras. A fome não espera”, seguiu o secretário afirmando que o Governo Federal poderia fazer mais para resolver essa situação.

Só na Bahia, algo em torno de 215 mil famílias estão nesta fila de espera. É portanto uma das unidades da federação que registra os maiores números de indivíduos que precisam dessa ajuda. E o fato é que por lá a situação está piorando. Em fevereiro deste ano, ainda de acordo com o Consórcio Nordeste, o número de pessoas nesta lista era de 180 mil.

Ministério da Cidadania;

Em nota, o Ministério da Cidadania afirma que a gestão do Bolsonaro só promoveu aumento no número de vagas do Bolsa Família. De acordo com a pasta, os números atuais são recordes dentro do cenário nacional.

De fato, segundo os dados oficiais, o Governo do Presidente Jair Bolsonaro passou a atender mais gente dentro do Bolsa Família do que gestões anteriores faziam. Os valores médios também tiveram leve aumento.

No entanto, também é fato que o poder de compra diminuiu. Além disso, a fila de espera para entrar no projeto voltou a se formar no Governo de Bolsonaro. Ela tinha sido zerada ainda durante a gestão do Presidente Michel Temer.

Fila do Bolsa Família;

Ainda de acordo com informações de bastidores, a fila do Bolsa Família será muito provavelmente zerada a partir de novembro deste ano. Este é o mês em que a nova versão do programa deverá entrar em cena.

Na última semana, o Presidente Jair Bolsonaro decidiu aumentar a cobrança do IOF. Com essa decisão, o Bolsa Família deverá passar a atender mais gente. Então o mais provável é que a fila termine.

O problema é que esse aumento do IOF só vai até o final deste ano. Isso quer dizer portanto que se o Governo não conseguir outra fonte de renda, as filas do Bolsa Família poderão voltar a se formar já em 2022.

Com informações do site: noticiasconcursos, Aécio De Paula.