sexta-feira, 17 de setembro de 2021

PicPay pode devolver até R$ 100 para os clientes; Saiba como receber


 
Foto: Reprodução
O PicPay anunciou recentemente uma novidade para quem pensa em se tornar cliente da carteira digital. Trata-se da melhoria no sistema de cashback, responsável por “devolver” ao consumidor parte do valor gasto em uma compra.

Leia mais: Mulher sofre golpe de R$ 18 mil e critica PicPay; veja dicas para se proteger

Hoje em dia, o PicPay oferece aos seus clientes um cashback de 5% em operações realizadas no cartão de crédito com QR Code, em e-commerces parceiros ou na própria PicPay Store (que inclui apps como Netflix, iFood, Deezer, UberEats, etc). O cliente pode conseguir um valor máximo de até R$ 50 por mês pela função.

O PicPay anunciou recentemente uma novidade para quem pensa em se tornar cliente da carteira digital. Trata-se da melhoria no sistema de cashback, responsável por “devolver” ao consumidor parte do valor gasto em uma compra.

Leia mais: Mulher sofre golpe de R$ 18 mil e critica PicPay; veja dicas para se proteger

Hoje em dia, o PicPay oferece aos seus clientes um cashback de 5% em operações realizadas no cartão de crédito com QR Code, em e-commerces parceiros ou na própria PicPay Store (que inclui apps como Netflix, iFood, Deezer, UberEats, etc). O cliente pode conseguir um valor máximo de até R$ 50 por mês pela função.

No entanto, por tempo limitado, a startup dobrou a porcentagem de cashback para quem solicitasse o cartão PicPay pela primeira vez no mês de julho. Dessa forma, a opção “dinheiro de volta” passou a ser de 10% e o valor máximo de retorno de R$ 100 para transações feitas em agosto, setembro e outubro.

De acordo com o PicPay, o consumidor não precisa ter o cartão em mãos para aproveitar a novidade. Basta ele realizar uma compra com o cartão digital, que é gerado no próprio aplicativo. A partir daí, o valor do cashback será convertido em saldo na carteira do cliente.

Sem anuidade, o cartão PicPay já conta até o momento com mais de 8 milhões de usuários espalhados pelo país.

Com informações do site: capitalist