terça-feira, 21 de setembro de 2021

IPVA deve ter valores elevados em todos os estados do país em 2022


 
Foto: Reprodução

Devido a crise econômica entre outros fatores, o setor automotivo brasileiro se encontra em um momento difícil.  Em razão disso, o preço de veículos novos, seminovos e usados aumentaram. Isso fará que o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) seja elevado em 2022.

A Secretária da Fazenda (Sefaz) usa como base os valores praticados pelo varejo (e medidos pela Tabela Fipe) para calcular o tributo. Todavia, a divulgação dos novos ajustes no imposto só será realizada após a publicação dos valores venais, que deve acontecer até dezembro.

Todavia, o que deve ser ampliado no tributo são as alíquotas fixas. No estado de São Paulo, por exemplo, ela deve ficar no valor de 4%, válido para proprietários de veículos movidos a gasolina ou Flex.

Da mesma forma, aqueles que compraram automóveis movidos a etanol antes de 15 de janeiro de 2021, pagam 3%. Entretanto, se a aquisição foi feita após essa data, pagarão os meses 4%. Desta forma, apenas os donos de carros elétricos ou a gás seguirão a porcentagem dos veículos a álcool.

Detalhes sobre a elevação do imposto

Como mencionado, o cálculo do IPVA é feito com base no valor venal do veículo, definido na tabela Fipe, multiplicado pela alíquota do estado para aquela determinada categoria. Então, se o valor dos automóveis subirem, o resultado do cálculo também vai aumentar.

Vale ainda ressaltar que o IPVA é um imposto Estadual e devido a isto, suas datas e valores variam de um estado para outro. O tributo é pago para o Sefaz e não para o Detran, todavia, é uma das principais dívidas no primeiro semestre do ano.

Alguns estados podem oferecer descontos para os proprietários eu pagarem o imposto de forma integral de adiantada. Em contrapartida, caso o pagamento não seja realizado, uma multa de 0,334% será aplicada a cada dia sobre o valor, até chegar o limite de 20%. Ainda, depois de 60 dias de atraso, a dívida sofrerá acréscimo de mais 5%.

Contudo, o pagamento do imposto deve realizado diretamente e exclusivamente no Banrisul, Banco do Brasil (somente para correntistas) e Banco Sicredi.

Com informações do site: Concursos Brasil