segunda-feira, 20 de setembro de 2021

INSS aprova abono extra de R$ 2 mil aos aposentados no final do ano? Entenda


 
Foto: Reprodução

Assim como aconteceu em 2020, a antecipação de pagamentos do 13º salário aos aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) este ano acabou acendendo o tema tanto para parlamentares do governo quanto para os próprios segurados da previdência, sobre a criação de um benefício emergencial excepcional no final do ano em decorrência da pandemia da Covid-19.

Logo, neste ano, dois temas foram levantados para que os aposentados e demais segurados do INSS possam receber no final do ano, sendo eles o 14º salário emergencial e o abono extra de R$ 2 mil. Com relação ao 14º salário esclarecemos alguns pontos importantes e também o motivo pelos quais o mesmo não será pago este ano, que você pode acessar aqui.

Assim, com o esclarecimento de que o 14º salário não será pago este ano, muitos leitores vieram nos questionar então sobre o abono extra de R$ 2 mil. De antemão já podemos deixar claro que este é outro benefício que não será pago aos segurados este ano, onde, a seguir explicaremos os motivos para tal.

Abono extra de R$ 2 mil aos segurados do INSS
Para ir direto ao ponto, o abono extra aos aposentados e pensionistas não será pago este ano. Precisamos esclarecer alguns pontos importantes aqui. Primeiro, que o tema que criou a possibilidade de um bônus aos segurados do INSS surgiu através de uma Sugestão Legislativa (SUG) nº 15, registrada no dia 19 de junho de 2020 e que contou com 26.479 apoiadores.

Por ter ganho forte repercussão a SUG chegou a ser recepcionada pelo Senador, Paulo Paim (PT-RS) e desde então nenhuma movimentação aconteceu. Segundo ponto, é que é extremamente importante entender que esse tema nem ao menos chegou a se tornar um Projeto de Lei para que pudesse tramitar no Congresso Nacional e passar por votação para que pudesse valer, logo, é praticamente nula a possibilidade de criação de um bônus como este aos segurados do INSS.

Assim, caso você veja notícias ou informações compartilhadas em redes sociais falando sobre a liberação desse benefício, você deve de fato descartar essa informação, pois se trata de uma fake news e um grande erro por parte de quem compartilha esse tipo de conteúdo.

Com informações do site: jornalcontabil