terça-feira, 14 de setembro de 2021

FGTS: VEJA como consultar seu saldo do rendimento e quando sacar o benefício


 
Foto: Reprodução

Desta forma, a cada contrato de trabalho, o cidadão titular acumula uma nova conta em seu nome. Neste caso, vale ressaltar as contas ativas e inativas, sendo referentes aos contratos atuais e aos empregos anteriores, respectivamente.

Quando o FGTS pode ser sacado?
O saque do FGTS só pode ser realizado em algumas situações específicas previstas pela legislação. Confira a lista a seguir:

Em caso de demissão sem justa causa;
No término do contrato por prazo determinado;
Na rescisão do contrato por extinção total da empresa; supressão de parte de suas atividades; fechamento de quaisquer de seus estabelecimentos, filiais ou agências; falecimento do empregador individual, empregador doméstico ou decretação de nulidade do contrato de trabalho;
Na rescisão do contrato por culpa recíproca ou força maior;
Na rescisão por acordo entre o trabalhador e a empresa. Nesse caso, ele tem direito de sacar 80% do saldo da conta do FGTS;
Em caso de aposentadoria;
No caso de necessidade pessoal, urgente e grave, decorrente de desastre natural causado por chuvas ou inundações que tenham atingido a área de residência do trabalhador, quando a situação de emergência ou o estado de calamidade pública for assim reconhecido, por meio de portaria do governo federal;
Na suspensão do trabalho avulso por prazo igual ou superior a 90 dias;
No falecimento do trabalhador;
Quando o titular da conta vinculada tiver idade igual ou superior a 70 anos;
Quando o trabalhador ou seu dependente for portador do vírus HIV;
Quando o trabalhador ou seu dependente estiver com câncer;
Quando o trabalhador ou seu dependente estiver em estágio terminal, em razão de doença grave;
Quando o trabalhador permanecer por 3 anos ininterruptos fora do regime do FGTS (sem emprego com carteira assinada), com afastamento a partir de 14/07/1990, podendo o saque, neste caso, ser efetuado a partir do mês de aniversário do titular da conta;
Quando a conta vinculada permanecer por três anos ininterruptos sem crédito de depósitos e o afastamento do trabalhador ter ocorrido até 13/07/1990;
Para aquisição da casa própria, liquidação ou amortização de dívida ou pagamento de parte das prestações de financiamento habitacional concedido no âmbito do SFH – nesse caso, é preciso ter 3 anos sob o regime do FGTS; não ser titular de outro financiamento no âmbito do SFH; não ser proprietário de outro imóvel;
Na amortização, liquidação de saldo devedor e pagamento de parte das prestações adquiridas em sistemas imobiliários de consórcio.

Qual foi o valor repassado?

O valor do lucro do FGTS foi repassado conforme a quantia encontrada na conta do trabalhador até 31 de dezembro de 2020. Neste caso, considerando o índice de distribuição definido pelo Conselho Curador, a cada R$ 100 em saldo, o cidadão terá um acréscimo de R$ 1,86. Veja algumas proporções a seguir:

Saldo em 31 de dezembro de 2020 Valor que será pago de lucro do FGTS

R$ 1.000 R$ 18,64

R$ 5.000 R$ 94

R$ 10 mil R$ 186,36

R$ 20 mil R$ 372,70

R$ 50 mil R$ 932

R$ 100 mil R$ 1.864

Com informações do site: NOTICIAS CONCURSOS