segunda-feira, 13 de setembro de 2021

Casa Verde e Amarela: Veja os documentos necessários para inscrição do programa; Taxas e simulação para o financiamento.


 
Foto: Reprodução
O programa de habitação popular, denominado Casa Verde e Amarela, criado pelo presidente Jair Bolsonaro para substituir o Programa Minha Casa Minha Vida, passou por alguns ajustes. Saiba aqui quais são as novas taxas, condições de financiamento e documentos necessários para serem aprovados.

As mudanças no financiamento foram o aumento do teto para quem tem vontade de aderir ao Programa e conseguir a tão sonhada casa própria.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Regional, essa reestruturação visa aumentar o valor do financiamento, no qual a correção não era realizada desde 2017.

Para determinar o teto de quanto será investido em financiamento, o ministério leva em conta as faixas de renda aplicadas em cada uma das regiões. No Nordeste, tem mais vantagens, já que as taxas de lucro são menores.

Quem mora em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, o teto de financiamento do projeto atualmente é de R$ 240 mil. Em Blumenau, o valor é de R$ 190 mil.

Casa Verde e Amarela

Inicialmente, o programa se concentrou na regularização do imóvel das famílias de baixa renda e incentivou baixas taxas de juros no financiamento imobiliário. 

Neste mês, o programa sofreu um corte orçamentário no qual 98% dos recursos foram cortados. Isso atingiu os brasileiros de baixa renda, que agora terão menos chances de financiar suas moradias.

Banco do Brasil

O banco financia até 80% do valor do imóvel, seja novo ou utilizado, no prazo de 420 meses.
Os imóveis enquadrados nas regras do Sistema Financeiro da Habitação (SFH), de acordo com as regras do Manual do FGTS, é possível utilizar seu FGTS na entrada, amortização e liquidação de crédito imobiliário.
Atualmente, estão enquadrados nos imóveis SFH com valor de avaliação de até R$ 1,5 milhão.

Página inicial Destaques
Casa Verde e Amarela: Veja os documentos necessários para inscrição do programa; Taxas e simulação para o financiamento.
Equipe Rede Brasil Oficial setembro 13, 20210

Imagem: Reprodução/Google

O programa de habitação popular, denominado Casa Verde e Amarela, criado pelo presidente Jair Bolsonaro para substituir o Programa Minha Casa Minha Vida, passou por alguns ajustes. Saiba aqui quais são as novas taxas, condições de financiamento e documentos necessários para serem aprovados.

As mudanças no financiamento foram o aumento do teto para quem tem vontade de aderir ao Programa e conseguir a tão sonhada casa própria.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Regional, essa reestruturação visa aumentar o valor do financiamento, no qual a correção não era realizada desde 2017.

Para determinar o teto de quanto será investido em financiamento, o ministério leva em conta as faixas de renda aplicadas em cada uma das regiões. No Nordeste, tem mais vantagens, já que as taxas de lucro são menores.

Quem mora em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, o teto de financiamento do projeto atualmente é de R$ 240 mil. Em Blumenau, o valor é de R$ 190 mil.

Casa Verde e Amarela

Inicialmente, o programa se concentrou na regularização do imóvel das famílias de baixa renda e incentivou baixas taxas de juros no financiamento imobiliário. 

Neste mês, o programa sofreu um corte orçamentário no qual 98% dos recursos foram cortados. Isso atingiu os brasileiros de baixa renda, que agora terão menos chances de financiar suas moradias.

Banco do Brasil

O banco financia até 80% do valor do imóvel, seja novo ou utilizado, no prazo de 420 meses.

Os imóveis enquadrados nas regras do Sistema Financeiro da Habitação (SFH), de acordo com as regras do Manual do FGTS, é possível utilizar seu FGTS na entrada, amortização e liquidação de crédito imobiliário.

Atualmente, estão enquadrados nos imóveis SFH com valor de avaliação de até R$ 1,5 milhão.

Interesse 

O programa definiu novas regras para os repasses que são feitos pelas empresas que operam os financiamentos e subsídios, que são pagos à Caixa. No ano passado, a empresa recebeu um valor de 1% do financiamento, agora recebe 0,5%.

A poupança será repassada sobre os juros cobrados aos consumidores, de modo que, com as taxas mais baixas, eles terão um poder aquisitivo maior do que antes. 

Embora possa parecer uma pequena mudança, permite que 350.000 novos empreendimentos sejam subsidiados no programa.

Além disso, as outras mudanças que foram feitas em relação ao uso do financiamento, podem ser utilizadas em reformas agrárias e urbanas e regularização, o que aumenta o valor de mercado de imóveis que antes eram considerados irregulares.

As taxas de juros variam de acordo com a região, as regiões Norte e Nordeste terão as menores taxas.

Critérios para ter o financiamento aprovado

Nascer ou naturalizar brasileiro;
Se estrangeiro, tenha um visto permanente no país;
Registro sem restrições;
Capacidade econômica e financeira para pagar a restrição mensal;
Capacidade emancipada civil ou menor aos 16 anos.
Bandas de renda Casa Verde e Amarela 
Famílias com renda bruta de até R$ 2.000,00, têm taxas de juros que podem chegar até 4,7% e subsídios de até R$ 47 mil de acordo com a renda e região que reside.
Famílias com renda bruta de até R$ 4.000,00, com taxas de juros variáveis e podem chegar até R$ 29 mil de acordo com sua renda e localização do imóvel.
Famílias com renda bruta de até R$ 7.000,00, têm taxa de juros variável e o valor depende do atrativo na aquisição da casa.
Documentos necessários no registro
Comprovante de Renda Feito (Holerite/Contracheque);
Documentos de identificação (RG e CPF);
Comprovante de Estado Civil (Certidão de Nascimento para Solteiros, Certidão de Casamento para Quem Está Casado e Certidão de Casamento Registrada para Divorciado);
Comprovante de residência atual;
Demonstração de Contribuição do Imposto de Renda.

Como fazer simulação?

Simulação e aprovação de crédito: preencha seus dados e o site do imóvel do banco desejado para simular e solicitar análise de crédito;

Inscrição e documentação: cadastrar as informações da proposta e enviar os documentos solicitados;

Acompanhamento da análise dos documentos da avaliação do imóvel: após o envio de seus documentos, é hora de acompanhar a análise técnica e aguardar a avaliação do imóvel;

Contrato: Após a conclusão da análise, você irá à agência para assinar o contrato;

Liberação de crédito: após entrega ao Santander do contrato registrado e registro atualizado, o crédito será liberado ao vendedor.

Com informações do site: redebrasilnews